Ministério do Esporte Mato Grosso se candidata a sediar os Jogos Mundiais Indígenas, em 2015
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

 
Conheça os principais programas e ações da Secretaria Especial do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Mato Grosso se candidata a sediar os Jogos Mundiais Indígenas, em 2015

 

O acendimento da pira olímpica da 12ª edição dos Jogos dos Povos Indigenas, em Cuiabá, na noite de sábado (09.11), foi espetacular. O tiro certeiro de arco e flecha disparado por uma guerreira, numa distância de mais de 30 metros do alvo, encantou o público que lotou as arquibancadas da arena, montada no Jardim Botânico da capital mato-grossense. A proeza serviu ainda para chamar a atenção das autoridades presentes quanto à realização de uma versão internacional do evento indígena.

Além de uma prévia do que acontecerá até sábado (16.11), quando os Jogos serão encerrados, a solenidade foi um termômetro para avaliar a intenção de cidades brasileiras em sediar a primeira edição dos Jogos Mundiais Indígenas, em 2015. O governador do Mato Grosso, Silval Barbosa, é um dos interessados. Logo após declarar abertos os Jogos Indigenas de 2013, juntamente com o diretor do Comitê Intertribal, Marcos Terena, ele manifesfou o interesse do estado em receber a versão mundial da competição indigena. Silval deu as boas-vindas às 48 etnias nacionais presentes e às lideranças de 16 paises que vieram ao Brasil discutir o planejamento do evento internacional, durante a realização do Caucus Indigena.

"Estou muito feliz por receber vocês e quero reafirmar o meu pedido para que nosso estado seja palco do mundial indígena", anunciou o governador, ao lado da diretora da Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social, Andréa Ewerton. que representou o ministro do Esporte, Aldo Rebelo.

A ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Luiza Bairros, e o deputado federal Wellington Fagundes estavam entre as autoridades presentes. O coordenador-geral de Politicas Esportivas Indigenas do Ministério do Esporte, Rivelino Macuxi, o secretrário estadual de Esporte e Lazer, Ananias Filho, e o presidente do Comitê Intertribal, Lisio Lili, também prestigiaram evento.

O diretor do Comitê Intertribal, Marcos Terena, anunciou que as cidades de Palmas (TO), Bertioga (SP), Guarujá (SP) e Petrópolis (RJ), além dos estados da Bahia e do Mato Grosso, sinalizaram interesse em receber os Jogos Mundiais Indígenas. "Isso para nós e um grande orgulho porque refrorça ainda mais a importância e o reconhecimento dos esportes tradicionais indigenas como ferramenta de resgate da identidade e de integração entre parentes de continentes distintos", afirmou Terena.

Carla Belizária, de Cuiabá
Foto: Francisco Medeiros
Ascom - Ministerio do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla