Ministério do Esporte Jogos da CPLP e gestão esportiva são temas de reuniões com autoridades portuguesas
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Jogos da CPLP e gestão esportiva são temas de reuniões com autoridades portuguesas

A 11ª Conferência de Ministros da Juventude e Desporto da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e os Jogos Desportivos da CPLP, que serão realizados de 17 a 22 de julho, em São Tomé e Príncipe, foram tema de reunião do ministro do Esporte, Leandro Cruz, com o ministro da Educação de Portugal, Tiago Brandão Rodrigues, nesta terça-feira (12.06), em Lisboa. Antes do encontro, o ministro brasileiro participou do lançamento do Programa Clube Top, do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), que oferecerá aos dirigentes de 10 mil clubes formadores de atletas em Portugal ferramentas de gestão das estruturas de base.
 
Leandro Cruz, Tiago Brandão Rodrigues e João Paulo Rebelo: Copa e lusofonia Foto: Paulo Rossi/MELeandro Cruz, Tiago Brandão Rodrigues e João Paulo Rebelo: Copa e lusofonia Foto: Paulo Rossi/ME
 
O encontro entre Leandro Cruz e Tiago Brandão Rodrigues, na sede do Ministério da Educação, teve a presença também do secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo – em Portugal, a área de Esportes é ligada à Educação. A reta final dos preparativos para os Jogos Desportivos da CPLP foi debatida na reunião bilateral. A competição deve reunir 400 atletas dos países lusófonos – Brasil, Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Guiné Bissau, Guiné Equatorial e Timor Leste.
 
Escolhida como sede dos Jogos da CPLP durante a 10ª Conferência de Ministros, realizada no ano passado, em Caminha (Portugal), São Tomé e Príncipe, pequena ilha da costa oeste da África, enfrentou problemas de orçamento para realizar o evento. “Investimos 500 mil euros para garantir estrutura ao Liceu de São Tomé, onde ficarão hospedados os atletas”, revelou o ministro da Educação português. Leandro Cruz anunciou que também ajudará o país africano, colaborando com insumos na área médica e na arbitragem de modalidades esportivas. A delegação brasileira terá 46 atletas estudantis, que disputarão competições de atletismo, atletismo adaptado, basquete, futebol, taekwondo e vôlei de praia.Foto: Paulo RossiFoto: Paulo Rossi
 
O ministro brasileiro, que representou o país na última conferência, em 2017 – à época era secretário de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social –, destacou a importância da integração lusófona por meio do esporte e afirmou que pretende levar ao país-sede dos Jogos da CPLP a experiência de programas sociais como o Esporte e Lazer da Cidade (PELC). “Podemos colaborar com o desenvolvimento de São Tomé e Príncipe mostrando projetos e ajudando na capacitação de profissionais.”
Tiago Brandão Rodrigues pediu que o Brasil participe também da 9ª Bienal de Jovens Criadores da CPLP, prevista para Angola, em 2019. A última edição, realizada em Cerveira (Portugal), no ano passado, não contou com artistas brasileiros. “É importante para o desenvolvimento dos países lusófonos que trabalhemos a integração com esporte, educação e cultura”, afirmou o ministro português.
 
Programa de gestão esportiva
No fim da manhã de terça-feira, Leandro Cruz participou da cerimônia de lançamento do Programa Clube Top, na Tribuna de Honra do Estádio Nacional, no Jamor, em Lisboa. O evento teve a presença do secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, e do vice-presidente do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), Vitor Pataco, além de dirigentes de clubes e federações e atletas olímpicos e paralímpicos de Portugal.
 
O Clube Top vai oferecer ferramentas de apoio à gestão das estruturas desportivas de base dos cerca de 10 mil clubes formadores de atletas em Portugal. O objetivo é atender a um público de 150 mil dirigentes e colaboradores.
Formação, gestão, certificação da qualidade, cooperação e parcerias, emprego e reconhecimento do mérito são os pilares do projeto, que pretende atingir cerca de 300 clubes até o fim de 2019. O programa terá um portal na internet para disseminar as medidas de gestão.
 
Foto: Paulo RossiFoto: Paulo Rossi
 
Leandro Cruz elogiou a iniciativa e lembrou que, no Brasil, o Ministério do Esporte tem trabalhado intensamente o tema: “Tomamos medidas muito importantes para melhorar a governança das entidades esportivas, como o Profut no futebol e o Termo de Ajustamento de Conduta assinado no fim do ano passado com o Comitê Olímpico do Brasil. Também lançamos em abril a Cartilha de Governança em Entidades Esportivas e publicamos portaria exigindo a participação de atletas nas assembleias. Esse é o caminho da modernização da governança esportiva, que Portugal está seguindo com o Top Clubes”, avaliou o ministro brasileiro.
 
Paulo Rossi, de Lisboa
Assessoria de Comunicação do Ministério do Esporte
 
Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla