Ministério do Esporte Delegação japonesa é destaque nos Jogos Escolares em Brasília
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Delegação japonesa é destaque nos Jogos Escolares em Brasília

Uma das grandes atrações dos Jogos Escolares da Juventude Brasília 2017 é a delegação do Japão. Formada por seis atletas, sendo quatro da natação e dois do atletismo, a equipe é composta por alunos de escolas das cidades onde o Time Brasil fará sua preparação antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. O convite para participar dos Jogos Escolares é uma retribuição à acolhida que os brasileiros já vêm tendo no Japão desde que o Comitê Olímpico do Brasil (COB) firmou parceria com seis bases de apoio no país oriental.

Sena Suzuki, do Japão, fica com a medalha de bronze na prova dos 100m rasos feminino. Foto: Washington Alves/Exemplus/COBSena Suzuki, do Japão, fica com a medalha de bronze na prova dos 100m rasos feminino. Foto: Washington Alves/Exemplus/COB

A delegação japonesa conta com quatro atletas da natação, entre elas Ayumi Kosaka, que conquistou a medalha de ouro nos 100m borboleta, nesta sexta-feira (17.11). Além de Kozaka, outros três jovens atletas japoneses disputaram as fazem parte do time de nadadores do país em Brasília: Ando Kaede, Yamazaki Ryon e Yoshikawa Kyotaro.

Outras duas atletas disputam as provas do atletismo. Azuki Nakatsugawa encarou a final do salto em distância no sábado e Sena Suzuki a final dos 100 metros rasos. Elas são treinadas pelo técnico Masahiko Sugii, que também está em Brasília.

Os Jogos Escolares da Juventude são organizados e realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), em parceria com o Ministério do Esporte e Grupo Globo, com patrocínio da Coca-Cola e apoio da Estácio e do Governo de Brasília. Os observadores que fazem parte da delegação japonesa são: Hisashi Kikuchihara, de Sagamihara; Hideki Hayakawa, de Chuo; e quatro da cidade de Hamamatsu. São eles: Etsuo Ishikawa, Hiroyasu Nakamura, Kazunori Matsui e Masato Kawashima. A delegação japonesa conta ainda com três técnicos, sendo dois da natação: Ohmi Soehata e Naoyuki Goto.

A delegação conta ainda com um tradutor: Nobuyuki Hiramatsu. Todos estão acompanhados por Ise Boaventura, que trabalha na área de Jogos e Operações Internacionais do Comitê Olímpico do Brasil.

Azuki Nakatsugawa, do Japão, na prova de salto em distância.Foto: Washington Alves/Exemplus/COBAzuki Nakatsugawa, do Japão, na prova de salto em distância.Foto: Washington Alves/Exemplus/COB

Os japoneses consideram importante o intercâmbio cultural com o Brasil. Além de conhecer a maior competição escolar, eles pretendem conhecer o formato da competição e como ela é organizada.

Na última quarta-feira, o diretor-geral dos Jogos Escolares da Juventude, Edgar Hubner, reuniu toda a delegação japonesa em Brasília, apresentou um vídeo sobre os Jogos Escolares e números da competição. É a primeira vez que uma delegação japonesa participa da maior competição escolar do Brasil. O mesmo vai acontecerá em 2018, 2019 e 2020. “Os Jogos Escolares já receberam ao longo dos anos observadores de 74 países e até essa edição nenhum do Japão. Agora são 75 países”, disse Edgar.

Desde 2014, o Comitê Olímpico do Brasil planeja a estadia e aclimatação dos atletas em Tóquio, para os Jogos Olímpicos de 2020. Já em 2018, alguns atletas brasileiros irão treinar no país para se adaptarem da melhor forma ao clima e fuso horário local. A principal base de apoio do Time Brasil em Tóquio será na Universidade de Rikkyo. A previsão é de que cerca de 120 atletas de dez modalidades utilizem a instalação. Sagamihara deverá receber oito modalidades e quase 90 atletas. Hamamatsu será a base do judô e tênis de mesa. Enoshima, Ota e Koto serão os demais locais de preparação do Time Brasil no Japão.

Fonte: Comitê Olímpico do Brasil

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla