Ministério do Esporte Programa “Rio de Janeiro a Janeiro” amplia calendário de eventos culturais e esportivos da capital fluminense
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Programa “Rio de Janeiro a Janeiro” amplia calendário de eventos culturais e esportivos da capital fluminense

Uma parceria entre os três níveis de governo e a iniciativa privada foi anunciada neste domingo (24.09) para alavancar o turismo e recuperar a economia carioca. O programa “Rio de Janeiro a Janeiro”, lançado na Arena Carioca 1 do Parque Olímpico da Barra – transformado em Game Arena durante o festival Rock in Rio –, tem a participação de diversos ministérios, do governo estadual e da prefeitura do Rio de Janeiro. Empresários como Roberto Medina, criador do Rock in Rio, e Ricardo Amaral também integram o projeto, que reúne mais de 100 eventos culturais e esportivos avalizados pela Fundação Getúlio Vargas para manter a agenda repleta de atrações o ano inteiro.
 

Foto: Roberto Castro/MTurFoto: Roberto Castro/MTur

O secretário executivo e ministro interino do Esporte, Fernando Avelino, representou o ministro Leonardo Picciani no evento – Picciani participa em Paris de seminário da Unesco sobre o combate ao doping. Responsável pelo discurso de abertura, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, lembrou o momento difícil por que passa a capital fluminense na economia e na segurança pública e disse que o "Rio de Janeiro a Janeiro" representa uma virada nessa situação.

“O turismo é uma das principais atividades econômicas do Rio. Para ampliá-lo e ajudar a cidade, precisamos de segurança e de um calendário de grandes eventos”, afirmou Moreira Franco. “Os Jogos Olímpicos levaram ao crescimento da rede hoteleira do Rio. Temos que manter os hotéis com alta ocupação, indo além do Carnaval e da festa de ano-novo.”

O turismo corresponde a 4% do Produto Interno Bruto (PIB) do estado e a economia criativa a 3,9% desse indicador, o que torna esses setores pilares da economia fluminense, atrás apenas das áreas de óleo e gás. Desse modo, a medida é essencial para alavancar a economia no Rio de Janeiro, onde o número de desempregados teve um aumento de 50% entre 2015 e 2016.

Fernando Avelino destacou que o legado olímpico está presente nos cerca de 30 eventos indicados pelo Ministério do Esporte para fazer parte do “Rio de Janeiro a Janeiro” – todos estão previstos para o Parque Olímpico da Barra. “Um ano após os Jogos Rio 2016, os parques olímpicos da Barra e de Deodoro têm extensa agenda de competições. O mesmo acontece nas unidades militares que receberam investimentos do Ministério do Esporte e serviram de centros de treinamento para delegações durante os Jogos.”

Fernando Avelino, ministro interino do Esporte. Foto: Roberto Castro/MTurFernando Avelino, ministro interino do Esporte. Foto: Roberto Castro/MTur

A agenda cultural e esportiva forma a base do programa “Rio de Janeiro a Janeiro”. A lista inclui desde competições locais e abertas à comunidade, como o Rei do Rio de Jiu-Jítsu, no próximo dia 14 de outubro, na Arena Carioca 1, até megaeventos internacionais, como o Rio Open de Tênis, torneio que acontece anualmente no Jockey Club, no primeiro semestre.

Os eventos indicados pelo Ministério do Esporte envolvem dez modalidades esportivas diferentes: judô, jiu-jítsu, tênis, tênis de mesa, vôlei de praia, futebol em cadeira de rodas, badminton, ciclismo paralímpico, luta olímpica e futsal. Também estão previstos dois campeonatos universitários, com diversas modalidades.

O "Rio de Janeiro a Janeiro" tem a coordenação de um Grupo de Trabalho Interministerial liderado pela Secretaria-Geral da Presidência da República. Os ministérios da Cultura, Esporte, Turismo e Desenvolvimento Social, em conjunto com a prefeitura, o governo do estado e a iniciativa privada, fazem parte do programa que busca reerguer o Rio de Janeiro.

A estimativa da Fundação Getulio Vargas (FGV) é de que um aumento de 20% dos visitantes resulte no incremento de R$ 6,1 bilhões na economia do estado. A expectativa é de que sejam gerados 170 mil novos postos de trabalho.

Com o investimento federal de R$ 150 milhões, estão previstos mais de 100 eventos, como o Reveillón, o Carnaval, o Salão Nacional do Livro, o torneio de tênis Rio Open ATP, o Rio Montreux Jazz festival, o Prêmio da Música Brasileira, a Campus Party, a Semana de Design do Rio, o Circuito Moda Carioca e o Festival Curta Cinema. Também serão investidos R$ 50 milhões na divulgação.

O apoio federal virá na forma de patrocínio de empresas estatais. Os eventos já selecionados concentram investimentos de R$ 1 bilhão. Entre 16 de novembro a 15 de dezembro, um novo período de inscrições será aberto pelo Ministério da Cultura.

Estiveram presentes na cerimônia de lançamento os ministros Moreira Franco, Sérgio Sá Leitão (Cultura), Marx Beltrão (Turismo), Osmar Terra (Desenvolvimento Social e Agrário), Sérgio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional) e Fernando Avelino (interino de Esporte), além do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, e do governador do estado, Luiz Fernando Pezão.

Lei de Incentivo ao Esporte

Avelino aproveitou a presença de empresários para defender a aprovação de projeto em tramitação no Congresso Nacional que eleva de 1% para 3% do Imposto de Renda o limite para pessoas jurídicas fazerem patrocínios por meio da Lei de Incentivo do Esporte. “Essa parceria com a inciativa privada é fundamental. Queremos atingir a meta de R$ 400 milhões anuais em projetos patrocinados pela Lei de Incentivo. Hoje só alcançamos por volta de R$ 250 milhões”, declarou o ministro interino.


Paulo Rossi - Ministério do Esporte, com informações do Portal Brasil e da Presidência da República

 

 
Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla