Ministério do Esporte Brasil e Catar dão início às negociações para cooperação mútua no esporte
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Brasil e Catar dão início às negociações para cooperação mútua no esporte

O ministro Leonardo Picciani e autoridades do Catar deram início, neste domingo (16.10), às tratativas que têm por objetivo promover um intercâmbio esportivo entre os dois países, sobretudo na formação de atletas e no desenvolvimento de políticas para a população em geral.

Picciani reuniu-se com o secretário geral do Comitê Olímpico do Catar, Thani Al-Kuwari, e, depois, com o ministro do Esporte do país asiático, Salah Bin Ghanem al Ali. Os cataris elogiaram as Olimpíadas e Paralimpíadas realizadas no Rio de Janeiro, destacando, principalmente, o engajamento dos brasileiros e o clima festivo e acolhedor da cidade. O Catar sediou, em 2006, os Jogos Asiáticos e, em 2022, será o palco da Copa do Mundo de Futebol.

Embaixador Roberto Abdalla, ministro Picciani, secretário geral do Comitê Olímpico do Catar, Al-Kuwari, e secretário Leandro Cruz (da esq. para a dir.). (Foto: Chico de Gois)Embaixador Roberto Abdalla, ministro Picciani, secretário geral do Comitê Olímpico do Catar, Al-Kuwari, e secretário Leandro Cruz (da esq. para a dir.). (Foto: Chico de Gois)

A pedido do ministro Picciani, o embaixador brasileiro no Catar, Roberto Abdalla, propôs às autoridades um calendário para que as duas partes possam dar início a uma parceria mais efetiva. O embaixador sugeriu que no ano que vem o secretário nacional de Educação, Lazer e Inclusão Social, Leandro Cruz, e o secretário nacional de Alto Rendimento, Luiz Lima, participem do Dia Nacional do Esporte no Catar, em 14 de fevereiro, e, com eles, levem alguns atletas brasileiros e jovens beneficiários de programas sociais. Por sua vez, o ministro do Esporte do Catar instruiu sua equipe a fazer as devidas tratativas com a embaixada brasileira para que acordos possam ser firmados.

Ministros do esporte do Brasil e do Catar discutem parcerias. (Foto: Chico de Gois)Ministros do esporte do Brasil e do Catar discutem parcerias. (Foto: Chico de Gois)"Para mim, é uma ótima oportunidade de colaboração mútua. Podemos fazer muitas coisas juntos", disse o secretário-geral do Comitê Olímpico do Catar, Thani Al-Kuwari. Ele ainda elogiou a judoca Rafaela Silva, medalha de ouro nas Olimpíadas do Rio na categoria até 57 Kg. "A Rafaela Silva é um exemplo para inspirar as pessoas. É o tipo de experiência que queremos intensificar em nosso país".

Para o secretário Leandro Cruz, o início das conversas foi extremamente positivo. Ele observou que as relações entre governos têm um tempo de maturação, mas é preciso iniciar as negociações para que dê resultados adiante. "Saímos daqui com uma ótima expectativa. Nossa conversa demonstra que temos uma possibilidade real de fazermos intercâmbio esportivo e educacional, além de um provável investimento".

O ministro Picciani destacou a importância da realização das Olimpíadas numa cidade sul-americana pela primeira vez na história. "É essencial essa descentralização de eventos importantes como as Olimpíadas e a Copa", afirmou.

Nesse sentido, o ministro Ghanem al Ali disse que a realização da Copa em seu país tem uma importância fundamental para todo o Oriente Médio. "A Copa no Catar significa uma luz para nossa região marcada por tantas guerras".

Picciani acredita que os dois países têm muito a ganhar com o intercâmbio. "Eles têm um centro de excelência, que é o Aspire Zone Foundation, voltado para a formação de atletas desde a base até o alto rendimento. E nós temos experiências com trabalhos sociais, nas comunidades. Creio que pode ser bom para os dois países". O Aspire Zone é um centro de 2,5 km² com diversas instalações, um centro ortopédico, hospital e escola. Vários times do mundo costumam treinar no local.

Chico de Gois, do Catar

Ascom - Ministério do Esporte

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla