Ministério do Esporte Brasil fecha fase classificatória do Mundial Masculino na quarta colocação do grupo A
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Brasil fecha fase classificatória do Mundial Masculino na quarta colocação do grupo A

Fábio Chiuffa, ponta direita. Foto: Divulgação/CBHbFábio Chiuffa, ponta direita. Foto: Divulgação/CBHbNantes (FRA) - O Brasil encerrou a primeira fase do Mundial Masculino de Handebol na quarta colocação do grupo A. Com um resultado negativo diante da Rússia, nesta quinta-feira (19), no Parc des Expositions, em Nantes, na França, a equipe ficou na quarta posição da chave e, agora, sabe que irá enfrentar o primeiro colocado do grupo B nas oitavas de final, que será definido ainda hoje no confronto entre Espanha e Eslovênia. Esta é a terceira vez consecutiva que os brasileiros avançam às oitavas em um Mundial. 
 
Contra os russos, a equipe fez um primeiro tempo bastante consistente e terminou na liderança por 15 a 14, no entanto, no retorno para os últimos 30 minutos, os campeões pan-americanos tiveram problemas, principalmente nas finalizações de ataque, e acabaram por ceder a vitória aos adversários (24 a 28). Nesta primeira etapa do Mundial, os brasileiros somaram quatro pontos, com vitórias sobre a Polônia e o Japão. 
 
O técnico do Brasil, Washington Nunes, ficou bastante descontente com o final do jogo, mas lembra que o primeiro objetivo, que era a classificação, foi cumprido. "Nossa primeira fase, evidentemente, não foi tão positiva porque tivemos três derrotas e duas vitórias, mas viemos com a intenção de nos classificarmos para as oitavas de final e conseguimos. Até o jogo de hoje estávamos entre os cinco melhores times na intercepção de bola, mas não estamos bem na performance de finalização na transição. Isso precisa ser melhorado. Tínhamos possibilidade de ganhar dos que ganhamos, Polônia e Japão, mas tínhamos claras chances de vencer hoje também. Foi uma pena porque até os 50 minutos tínhamos condições e depois cometemos erros que comprometeram o resultado", explicou.
 
O técnico lembra que, independente do adversário que tiver que encarar nas oitavas, a equipe tem que fazer o trabalho que foi planejado. "Estamos em um processo de construção. Evidente que as pretensões que tínhamos de passar às oitavas como terceiros colocados eram melhores, mas agora o que vier temos que encarar como time grande e jogar de igual para igual. Não podemos fugir da responsabilidade de fazer o que for possível."
 
Capitão na ausência de Thiagus Petrus, o central Henrique Teixeira falou sobre os altos e baixos da Seleção durante a primeira parte do campeonato. "Nossa Seleção oscilou um pouco na primeira fase. Fizemos jogos bons, mas tivemos momentos ruins também. Buscamos correções o tempo todo. É uma chave bastante difícil. Conseguimos nosso primeiro objetivo que era a classificação, mas não foi do jeito que queríamos. Gostaríamos de ter nos classificado em uma situação melhor, mas é evidente que hoje o Brasil vem para se classificar e não ficar de fora das eliminatórias. O caminho é esse. Queremos muito e estamos tentando de todas as formas dar alegria para a torcida do Brasil."
 
Gols do Brasil - José Guilherme (5), Tchê (5), Haniel (5), Chiuffa (4), João Pedro (2), Teixeira (1), Guilherme (1) e Rogério (1). 
 
Gols da Rússia - Dereven (5), Shelmenko (5), Kovalev (4), Chipurin (4), Kalarash (3), Soroka (3), Zhitnikov (3) e Shkurinsky (1). 
 
Jogos do grupo A
 
Quarta-feira (11)
França 31 x 16 Brasil
 
Quinta-feira (12)
Rússia 39 x 29 Japão 
Polônia 20 x 22 Noruega
 
Sexta-feira (13)
Japão 19 x 31 França 
 
Sábado (14)
Brasil 28 x 24 Polônia 
Noruega 28 x 24 Rússia 
 
Domingo (15)
França 31 x 28 Noruega 
Brasil 27 x 24 Japão 
 
Segunda-feira (16)
Polônia 20 x 24 Rússia 
 
Terça-feira (17)
Noruega 39 x 26 Brasil 
Polônia 26 x 25 Japão 
Rússia 24 x 35 França 
 
Quinta-feira (19)
Rússia 28 x 24 Brasil 
14h45 - França x Polônia 
16h45 - Japão x Noruega 
 
Confira os resultados completos de todos os grupos aqui.
 
Seleção Brasileira
 
Goleiros - César Augusto de Almeida 'Bombom' (OIF Arendal-Noruega) e Maik Santos (AL-Rayyan-Qatar).
 
Armadores - Gabriel Ceretta Jung (FC Barcelona-Espanha), Haniel Lângaro (BM Naturhouse La Rioja-Espanha), José Guilherme de Toledo (Orlen Wisla Plock-Polônia), Leonardo Dutra (EC Pinheiros-SP), Oswaldo Maestro Guimarães (Anaitasuna-Espanha) e Thiago Alves Ponciano (BM Ciudad Encantada-Espanha).
 
Centrais - Henrique Teixeira (CB Huesca-Espanha) e João Pedro Francisco da Silva (Chambery Savoie Handball-França).
 
Pontas - Claryston David Cordeiro Novais (ADJF/Independência Trade-MG), Fábio Chiuffa (KIF Kolding Kobenhav-Dinamarca), Guilherme Torriani (Vegus/Guarulhos-SP) e Lucas Cândido (BM Guadalajara-Espanha).
 
Pivôs - Alexandro Pozzer (Fertiberia Puerto Sagunto-Espanha) e Rogério Moraes (WC Vardar-Macedônia).
 
Comissão técnica 
 
Técnico: Washington Nunes
Assistente técnico: Hélio Lisboa Justino
Treinador de goleiros: Diogo Castro
Preparador físico: Fernando Millaré
Fisioterapeuta: Gustavo Barbosa
Supervisor: Cássio Marques
 
Fonte: CBHb

 

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla