Ministério do Esporte Lei de Incentivo impulsiona projetos do Esporte Clube Pinheiros, em São Paulo
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

 
Conheça os principais programas e ações da Secretaria Especial do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Lei de Incentivo impulsiona projetos do Esporte Clube Pinheiros, em São Paulo

A captação de recursos por meio da Lei de Incentivo ao Esporte (LIE) tem apresentado ótimos resultados desde sua criação. Um dos exemplos bem-sucedidos de investimento no esporte é o Esporte Clube Pinheiros, em São Paulo, que além de ser pioneiro na captação de recursos, já arrecadou mais de R$ 50 milhões em modalidades como basquete, natação, judô, ginástica e vôlei.  O Clube paulista já teve 12 projetos aprovados, seis executados e encerrados e cinco em execução. Esses projetos já beneficiaram cerca de 520 atletas de alto rendimento e 2.326 em fase de formação.

Para este ano foi aprovado o projeto Formação 4 com foco nos Jogos Olímpicos de 2020, que mantém a continuidade dos anteriores e garante a contínua formação de atletas olímpicos que representarão o Brasil em futuras competições. Na nova etapa do projeto Formação são atendidos 500 adolescentes, de 12 a 19 anos, e tem como objetivo, a formação, o treinamento de atletas na prática do desporto de alto rendimento.

A força do esporte no Pinheiros está comprovada com os resultados e as conquistas dos atletas, como a maratonista Adriana Aparecida, medalhista de ouro nos Jogos Pan-Americanos, de Guadalajara, que desde 2006 recebe o apoio do clube. "Graças aos recursos captados via Lei de Incentivo fomos ganhando estrutura e melhorando nossa peformance", afirmou.  Minha meta agora é treinar para as Olimpíadas de 2016, e enfrentar outras competições, como a Maratona de Nova Iorque, no dia 3 de novembro, a Maratona de Boston, no primeiro semestre de 2013, e a Maratona de Berlim, no segundo semestre.  Adriana também recebe o apoio do programa Bolsa-Atleta do Ministério do Esporte, na categoria olímpica.

Outra promessa é o ginasta Arthur Nory Mariano, também do Clube Pinheiros, que nesses três anos, trabalha para disputar os Jogos Olímpicos 2016. "A medalha em Doha foi a primeira de várias que virão", disse o atleta. Arthur começa a despontar neste ciclo olímpico. Ele acumula vários títulos nas categorias de base, esteve nas Olimpíadas da Juventude em 2010, ganhou vivência internacional em dois anos de convocações para a seleção, e agora se firmou no time nacional adulto.

Segundo o presidente do clube, Luís Eduardo Dutra, todos esses projetos foram possíveis graças às empresas que acreditam na seriedade dos projetos desenvolvidos pelo Clube Pinheiros. "Temos trabalhado diariamente para que o esporte de alto rendimento no clube seja auto-sustentável ou independente das receitas anuais geradas pelo nosso quadro associativo. Então, esse incentivo é fundamental para continuarmos investindo no esporte de alto rendimento e na formação, contribuindo para o desenvolvimento de outras modalidades no Brasil", afirma o presidente.

Foram R$ 38 milhões captados no último ciclo (entre 2008 e 2012) e pouco mais de R$ 12 milhões aportados nos novos projetos. Para chegar a esses números, o clube criou um departamento de Lei de Incentivo, trabalhando em parceria com os Departamentos de Esportes e de Marketing. "Os projetos mantidos pela Lei de Incentivo comprovam a credibilidade e representatividade do Esporte Clube Pinheiros", conclui Eduardo Dutra.


Cleide Passos
Foto: Divulgação
Ascom - Ministério do Esporte

Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla