Ministério do Esporte Instituto Cultural Brasil-Alemanha discute marketing esportivo e Lei de Incentivo
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Instituto Cultural Brasil-Alemanha discute marketing esportivo e Lei de Incentivo

O Instituto Sociocultural Brasil-Alemanha, em São Paulo, promoveu na última quinta-feira (12.09) o primeiro Seminário sobre Marketing Esportivo, via Lei de Incentivo ao Esporte (LIE). O encontro mostrou a importância do marketing esportivo, o funcionamento das leis de incentivo fiscal e sua aplicação no esporte, além de apresentar as oportunidades geradas pelo esporte paraolímpico.

Durante o seminário, foi lançada o projeto Atletas do Futuro - Fundo Paraesportivo Brasil-Alemanha, em parceria com o Esporte Clube Pinheiros e empresas alemãs. A iniciativa tem como objetivo identificar e desenvolver atletas nas modalidades de natação, esgrima, canoagem e remo, no sentido de apoiá-los para os Jogos Paraolímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

O representante do Ministério do Esporte João Roberto Tajara, especialista em políticas públicas, apresentou as vantagens de as empresas e contribuintes usarem a Lei de Incentivo ao Esporte, instrumento que permite o financiamento, por meio de incentivos fiscais, de projetos aprovados pelo ministério. "É uma ótima ferramenta de apoio, tanto para a empresa quanto para o esportista, mas que ainda não é muito conhecida." Segundo Tajara, estão em execução no país 700 projetos financiados pela lei.

A primeira palestra foi proferida pelo professor Davi Rodrigues Poit, que ressaltou o início das ações do marketing esportivo no Brasil na década de 1970 e a utilização por inúmeras empresas que hoje buscam associar-se a grandes nomes do desporto nacional. "Associar uma marca ao esporte é o melhor caminho para falar à mente e à alma das pessoas", afirmou Davi.

Trajetória
Outro tema, apresentado pelo consultor Roberto Trinas, do Instituto Superar, tratou do esporte paraolímpico no Brasil e a importância das Paraolimpíadas do Rio, em 2016.

O maior destaque do seminário, porém, foi o atleta paraolímpico Lucas Prado, corredor cego mais veloz do mundo. Ele emocionou a plateia ao contar sua trajetória de vida cheia de dificuldades e superação, desde o deslocamento duplo de retina, que sofreu aos 17 anos e que o fez perder a visão, até a quebra de recordes mundiais e a conquista de medalhas em diversos campeonatos - três ouros nas Paraolimpíadas de Pequim-2008 e dois ouros em Londres-2012.

Cleide Passos
Foto: Divulgação
Ascom - Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla