Ministério do Esporte Estudantes do Distrito Federal têm aulas de golfe e tênis de praia
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Estudantes do Distrito Federal têm aulas de golfe e tênis de praia

Pedro Nascimento, 10 anos: talento no minigolfe (Foto: Divulgação)Pedro Nascimento, 10 anos: talento no minigolfe (Foto: Divulgação)Os conteúdos disciplinares esportivos do golfe e do tênis de praia foram incorporados à grade horária do Programa Segundo Tempo (PST)/Forças no Esporte para estudantes beneficiados no Grupamento dos Fuzileiros Navais de Brasília. Desde o mês de junho, cerca de 100 alunos passaram a utilizar a estrutura esportiva do Clube Naval para praticar as duas modalidades, ainda pouco difundidas no cenário esportivo nacional.

Três vezes por semana, alunos aprendem as técnicas e treinam o minigolfe utilizando equipamentos que incluem taco, bolas e estrutura física, cedidos pelo Clube Naval. O golfe regular conta com 18 buracos e duração de três a quatro horas por partida. No caso do minigolfe ajustado para a pratica dos pequenos atletas, o formato é de 10 buracos e as partidas duram entre 20 e 30 minutos.

Pedro Henrique Nascimento, 10 anos, filho de mãe costureira e morador da Vila Planalto, explica que o jogo é dividido em duas etapas. Ele aprendeu que “drive” é a jogada que reúne força e direção. Por meio de uma tacada, a bola é jogada o mais longe possível do atleta e fica próxima do buraco, no “green”. A segunda fase é denominada “putting green” e consiste em encaçapar a bola no buraco feito na grama.

O mais difícil, que é acertar o buraco numa única tacada, o menino Pedro já conseguiu. Ele executa a proeza até duas vezes por jogo. “Fui terceiro colocado no 1º Aberto de Minigolfe do Clube Naval e, a partir de agora, quero treinar bastante para vencer todas as competições daqui em diante”, sonha o promissor atleta.

Leonardo Queiroz e Paulo André: promessas do tênis de praia (Foto: Divulgação)Leonardo Queiroz e Paulo André: promessas do tênis de praia (Foto: Divulgação)Adaptação
Já no “beach tennis”, as grandes promessas são os adolescentes Paulo André dos Santos e Leonardo Queiroz, moradores do Varjão, que formam uma dupla e praticam tênis nos Fuzileiros Navais. Jogar a nova modalidade para eles está sendo fácil, uma vez que o esporte é adaptado às regras do tênis tradicional e praticado em quadras de vôlei de areia.

A parceria, que teve atuação brilhante e emplacou medalha de ouro no torneio Batalha Naval Riachuelo de Beach Tennis, realizada em junho, agora se prepara para participar do Circuito dos Correios de Tênis. Leonardo jogará na categoria simples, 16 anos, e Paulo Andre, na categoria simples, 14 anos. O torneio será realizado de 23 a 27 de agosto, em Cuiabá.

Criado na Itália em 1980 e jogado em duplas, o tênis de praia chegou a Brasília em 2009, e o Clube Naval recebeu o primeiro torneio do esporte.

Carla Belizária
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla