Ministério do Esporte Peça de teatro com idosos do Pelc ensina importância da educação para estudantes
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Peça de teatro com idosos do Pelc ensina importância da educação para estudantes

As salas de aula de 26 escolas públicas de ensino fundamental da cidade de Lapa, no interior do Paraná, viraram palco da peça teatral "Importância da educação para nossas vidas", encenada por idosos do Pelc/Vida Saudável. Os artistas da terceira idade, contemplados pelo programa do Ministério do Esporte, apresentam-se até o fim de agosto para um público de 3,5 mil alunos, entre 7 e 10 anos, de escolas urbanas e rurais. A meta é trabalhar valores humanos como boas maneiras,.amizade, solidariedade e responsabilidade.

O respeito aos professores, educadores e colegas, o zelo com o uniforme e o material didático e o combate ao bullying  também são abordados no espetáculo. A atividade, iniciada em maio, também explica a necessidade da frequência escolar para a manutenção do benefício do Bolsa Família, programa do governo federal.

Após o início do projeto de teatro do Pelc, a prefeitura de Lapa registrou redução significativa no número de famílias com pendências no Bolsa Família. "Em maio, eram 211 famílias. Desde a conscientização dos alunos no combate à evasão escolar, o número foi reduzido para 88 famílias", afirma Roseli Portes, coordenadora-geral da parceria Pelc/Prefeitura de Lapa.

O elenco do Pelc é formado por Artur Ferreira, 71 anos, Ubiratan Gemim, 77, Orlando Gonçalves, 64, Benedito Gueber, 67, Amalia Ribas, 68, Francisca Ganzert, 68, Marli Cardoso, 55, Maria Roseli Serena, 65, Silvete de Carvalho, 55, Eva Almeida, 60, e Maria Bonfim, 65. O grupo entra em cena para levar o público infantil a refletir sobre o desenvolvimento e a aprendizagem e que, para ser um cidadão de futuro, é necessário ter frequência escolar.

A história interpretada pelos artistas do Pelc acontece no ambiente escolar. Caracterizados com unifiorme, os personagens vivem o universo estudantil e lidam com assuntos como, por exemplo, as desavenças entre alunos. Atenta, a garotada assiste à história de um jovem bagunceiro que, após levar uma queda e ser socorrido por um aluno comportado, passa a valorizar o convívio social e a se espelhar naqueles que gostam de estudar e fazer o bem.

Reconhecimento
A apresentação da última quarta-feira (12.06), na Escola Rural Contestado, emocionou o aposentado Artur Ferreira. Ao ser presenteado com uma pequena flor por Maria, 8 anos, estudante moradora de um assentamento do Movimento Sem Terra, e ouvir da garota "parabéns, gostei muito', o interprete do estudante bagunceiro não conteve as lágrimas e abraçou a menina.

Roseli Portes destaca a importância da iniciativa: "Além de fazer a garotada se identificar com a peça, ensina também a mudar a postura na escola. O teatro do Pelc resulta em bem estar por parte dos idosos, ao constatar que a ação da qual participam está educando futuros cidadãos".

O Pelc na Lapa conta com 852 inscritos, entre os quais 300 da terceira idade. Além da oficina de teatro, são desenvolvidas atividades que incluem danças tradicionais, ginástica, esporte recreativo, caminhada, recreação e artesanato.


Carla Belizária
Foto: Divulgação
Ascom - Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook 

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla