Ministério do Esporte Lideranças do Tocantins pedem estrutura esportiva para juventude indígena
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

 
Conheça os principais programas e ações da Secretaria Especial do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Lideranças do Tocantins pedem estrutura esportiva para juventude indígena

No ano em que se realiza a 12ª edição dos Jogos dos Povos Indígenas, lideranças estão preocupadas com o aumento do consumo de álcool e de drogas pelos jovens indígenas do estado do Tocantins. Uma delegação composta por representantes de mais de 25 povos, entre caciques, líderes e vereadores indígenas, comandada pelo senador Vicentinho Alves (PR/TO) e pela deputada federal Professora Dorinha (DEM/TO), solicitou ao ministro do Esporte, Aldo Rebelo, nesta terça-feira (17.09), investimentos de infraestrutura esportiva para as aldeias.

A preocupação do grupo é ocupar o tempo ocioso de jovens entre 14 e 17 anos, faixa etária que no ano passado registrou 20 suicídios, envolvendo jovens de 15 etnias e mais de 120 aldeias do estado. A demanda inclui a construção de quadras esportivas e de campos de futebol, além da doação de material esportivo pelo programa Pintando a Liberdade. Ao escutar os relatos feitos pelo representantes dos povos, Aldo Rebelo destacou a realização dos Jogos Indígenas, patrocinados pelo Ministério do Esporte, e comprometeu-se a ajudá-los.

 "Tivemos a honra de, em 2011, realizar em Palmas, Tocantins, os Jogos dos Povos Indígenas. Agora vejo a preocupação das líderes em encontrar um caminho para a prevenção desse mal que envolve crianças e adolescentes", disse. Em seguida, o ministro afirmou que fará "o possível para a demanda ser atendida, levando às aldeias a infraestrutura esportiva para que os jovens tenham acesso".

"Assim como nas áreas urbanas, o esporte desenvolvido nas aldeias indígenas faz uma diferença muita grande entre os jovens. Queremos uma ação de Estado, por isso a ideia é dispor de infraestrutura em localidades estratégicas, sob domínio da Funai", defendeu o senador Vicentinho.

O prefeito e o vice de Formoso do Araguaia - município que abriga oito aldeias -, Wagner Coelho e Edivaldo Bonanza, e os vereadores indígenas Iwraruru Karajá, da aldeia Wataú, e Lenivaldo Xerente, da aldeia Salto, estavam entre os presentes. Também integraram a comitiva Renato Kraô, da Associação de Aldeias Kraô, e Robson Javaé, presidente da União da Juventude Indígena.

"Recentemente, realizamos o Encontro da Juventude da Ilha do Bananal, que reuniu mais de 3 mil indígenas de várias etnias do Tocantins. Entre guerreiros disputando esportes tradicionais, como o arco e flecha, também contamos com a participação de 32 times de futebol e não tivemos incidência de brigas", contou Robson Javaé, ao destacar a importância do esporte como ferramenta de resgate da identidade cultural.

Confira a reportagem em áudio:



Carla Belizária
Foto: Glauber Queiroz
Ascom - Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla