Ministério do Esporte Brasileiros conquistam duas medalhas no primeiro dia de competições da Universíade Nápoles 2019
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

 
Conheça os principais programas e ações da Secretaria Especial do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações:  (61) 3217-1875E-mail:O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Brasileiros conquistam duas medalhas no primeiro dia de competições da Universíade Nápoles 2019

Uma medalha no tatame e outra na piscina. O primeiro dia de competições da Universíade Nápoles 2019 terminou com dois pódios para o Brasil: um bronze com Gustavo Assis, na categoria até 90kg do judô, e uma prata com a equipe masculina de revezamento 4 x 100m livre na natação. Com os resultados, o Brasil está em 12º lugar no quadro de medalhas. O Japão, com três ouros e três pratas, por enquanto lidera a competição.

A honra de conquistar a primeira medalha do Brasil na Universíade 2019 ficou com o mineiro Gustavo Assis. Ele venceu suas três primeiras lutas - contra o húngaro Krisztian Toth, o alemão Falk Petersilka e o usbeque Davlat Bobonov -, mas perdeu a semifinal da categoria até 90kg para o austríaco Johannes Pacher. Na disputa pelo bronze, derrotou Iurie Mocanu, da Moldávia.

Fotos: Raul Vasconcelos/ Ministério da CidadaniaFotos: Raul Vasconcelos/ Ministério da Cidadania

É a terceira medalha de Gustavo em Universíades: três bronzes. Curiosamente, ele também foi o responsável pela primeira medalha do Brasil na edição de 2015. Já em 2017, ele participou do time que ficou em terceiro lugar na competição por equipes. "Fico feliz demais. É uma competição que tenho lutado bem, mas quero mais. Tem por equipes ainda. Acredito que nossa equipe, embora jovem, vem com vontade, e esse é o nosso diferencial", disse o atleta.

Pouco depois de Gustavo garantir a primeira medalha do Brasil, veio a segunda. A equipe formada por Felipe de Souza, Gabriel Ogawa, Luiz Gustavo Borges e Marco Antônio Ferreira conquistou a prata no revezamento 4 x 100m livre da natação. Os brasileiros ficaram atrás apenas dos Estados Unidos, e superaram a anfitriã Itália por centésimos.

"Antes de a gente nadar, a gente pegou junto e falou: 'Estamos nadando pelo Brasil, nadando por mais que uma prova individual. É uma honra. É uma competição que muitos atletas que viraram olímpicos, viraram nomes grandes, já nadaram. Inclusive meu pai nadou em 1995. Então estou muito feliz de estar aqui e nadar pelo Brasil", disse Luiz Gustavo Borges, que é filho do medalhista olímpico Gustavo Borges.

Para Marco Antônio Ferreira, a medalha também foi importante para tirar qualquer pressão por resultado já no primeiro dia de competições. "Foi bem legal também para quebrar um pouco o gelo da galera, mostrar que a gente tá bem e que tem muita coisa boa pela frente ainda", avisou.

Após as premiações, o secretário nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis) da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Washington Cerqueira, e o chefe de gabinete da Snelis, Sidney Cavalcante, fizeram questão de parabenizar os atletas e reforçar a intenção do governo de investir no esporte universitário. "Políticas públicas devem ser pensadas, elaboradas e, claro, implementadas para que a prática esportiva e o conhecimento adquirido por meio da educação jamais se separem".

O secretário Washington Cerqueira parabenizou pessoalmente os primeiros medalhistas brasileiros em Nápoles. Fotos: Raul Vasconcelos/ rededoesporte.gov.brO secretário Washington Cerqueira parabenizou pessoalmente os primeiros medalhistas brasileiros em Nápoles. Fotos: Raul Vasconcelos/ rededoesporte.gov.br

Agenda desta sexta

Nesta sexta-feira, o Brasil volta a competir na natação e no judô. Além disso, três seleções de modalidades coletivas entram em ação. Às 17h30, o Brasil encara a Polônia no vôlei masculino. Às 20h, é a vez das meninas do vôlei enfrentarem a China. Já às 21h, a seleção masculina de futebol entra em campo para encarar a França.

O Brasil participa da Universíade 2019 com 116 atletas, que vão disputar as competições em sete modalidades: atletismo, natação, judô, taekwondo, futebol, vôlei e ginástica artística. No total, a delegação brasileira conta com cerca de 180 pessoas, entre atletas, comissão técnica e equipe de apoio. Na Universíade de Nápoles, são cerca de 6 mil atletas de 127 países. Estão em disputa 222 medalhas em 18 esportes. Os jogos vão até o dia 14 de julho.

Mateus Baeta - Ministério da Cidadania

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla