Ministério do Esporte Bronze nos Jogos Olímpicos da Juventude, Jaqueline Lima busca novas conquistas em Natal (RN)
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Bronze nos Jogos Olímpicos da Juventude, Jaqueline Lima busca novas conquistas em Natal (RN)

Jaqueline Lima é a grande estrela do torneio de badminton nos Jogos Escolares da Juventude, em Natal (RN). Medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos da Juventude, em Buenos Aires, na disputa por equipes mistas, a atleta de 17 anos fez questão de participar da principal competição estudantil do país.

“Para mim, é muito importante estar nos Jogos Escolares. Quero conquistar o título e mostrar para as pessoas que disputar torneios em nível internacional e enfrentar adversários mais experientes não é motivo para não vir. Estou aqui também para conversar e conhecer as pessoas que estão começando no badminton agora”, disse a atleta.

Foto: Washington Alves/Exemplus/COBFoto: Washington Alves/Exemplus/COB

A piauiense disputa a competição desde 2013 e, ao longo dos anos, vem colecionando medalhas no evento. O ano passado foi exceção, pois Jaqueline já estava se preparando para Buenos Aires 2018.

“Comecei a buscar essa classificação para os Jogos Olímpicos da Juventude em agosto de 2017, quando fui treinar na Indonésia. No início deste ano, passei a competir mais. Fui para Nova Zelândia, Holanda, Itália e Espanha, entre outros países, em busca de pontos no ranking. Precisava de boas colocações em quase todos os torneios para conquistar a vaga.”

Neste período de treinos e competições, além de ficar muito tempo distante da família, Jaqueline ainda precisou superar a perda do pai e da avó para conquistar a última vaga disponível na chave feminina em Buenos Aires 2018. 

“Até hoje estou me superando. Foi tudo muito triste, mas precisei me concentrar e manter a cabeça no lugar para conseguir a classificação. Sempre tive esperança de conseguir essa vaga, mas não sabia se seria possível. Quando ela veio, o choro foi de alegria”, explicou Jaqueline.

Desde setembro, antes mesmo dos Jogos Olímpicos da Juventude, Jaqueline não consegue visitar a família no Piauí. Foram cinco torneios no exterior até desembarcar em Natal, no final de semana. Após os Jogos Escolares, ela, enfim, espera rever a mãe e os irmãos. De preferência, com novas medalhas na bagagem.

Os Jogos Escolares da Juventude são organizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), com apoio do Ministério do Esporte e Grupo Globo, com patrocínio da Coca-Cola e parceria do Governo do Estado do Rio Grande do Norte.

Fonte: COB

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla