Ministério do Esporte COB e confederações montam rede de detecção de talentos nos Jogos Escolares da Juventude
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

COB e confederações montam rede de detecção de talentos nos Jogos Escolares da Juventude

Organizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) desde 2005, os Jogos Escolares da Juventude são a principal competição estudantil do país, revelando, a cada ano, novos talentos para o esporte brasileiro. Em Natal (RN), durante a etapa nacional que movimenta mais de 5 mil jovens atletas em 14 modalidades até o próximo dia 25,  o COB e as Confederações Brasileiras Olímpicas mais uma vez montaram uma base de monitoramento com a participação de 12 treinadores ou coordenadores das categorias de base, e até mesmo das seleções adultas, para a detecção de talentos para o esporte brasileiro.

Foto: Wander Roberto/Exemplus/COBFoto: Wander Roberto/Exemplus/COB

Entre os observadores estão alguns dos principais treinadores do esporte olímpico do Brasil, como Washington Nunes (treinador da seleção masculina adulta de handebol), Camila Ferenzin (coordenadora de seleções da Confederação Brasileira de Ginástica), Ricardo Prado (medalhista olímpico de natação e coordenador geral da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) e Angel Torres (treinador chefe da Confederação Brasileira de Wrestling), entre outros. 

O objetivo do COB é avançar ainda mais e estabelecer um modelo sustentável para a detecção de talentos e desenvolvimento da base do esporte brasileiro. “Convidamos formalmente técnicos das seleções de base, membros de comissões técnicas e outros profissionais para observar a competição. Parte da equipe brasileira que vai disputar os Jogos Pan-americanos de 2023 e Olímpicos de 2024 está aqui em Natal. Temos que pensar sempre à frente”, afirmou o gerente executivo de Desenvolvimento Esportivo do COB, Kenji Saito.

Coordenador geral da CBDA e medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Los Angeles 1984, Ricardo Prado incentiva a proposta. “Acho bem interessante movimentar a parte escolar e perceber que os melhores atletas dos clubes estão presentes na competição”, disse Prado, que falou um pouco mais sobre a sua função na maior competição escolar do país. “É sempre bom estar junto aos jovens atletas. Esse é um dos principais palcos onde eles podem aparecer. Estou bem entusiasmado com essa nova geração do esporte”, afirmou o medalhista olímpico, antes do encerramento das competições de natação, na última quinta-feira, dia 15.

Coordenadora de seleções da Confederação Brasileira de Ginástica, Camila Ferezin assistiu todos os eventos da GR em Natal e já destacou uma atleta para a seleção brasileira de conjunto. Medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos Winnipeg 1.999, Camila estreou como técnica no Pan de Guadalajara 2011, quando o Brasil conquistou três ouros no esporte. Desde então, ela trabalha na busca por talentos do esporte Brasil afora. 

“Os Jogos Escolares sempre são uma competição muito forte, com a nata do esporte. Entre tantas meninas talentosas destacamos uma, a Barbara Galvão, de Alagoas, que disputou a segunda divisão aqui em Natal. Ela já está de malas prontas para fazer um teste a partir da próxima segunda-feira em Aracaju onde a seleção brasileira de conjunto se concentra. Ela será avaliada e quem sabe não entra na equipe no ano que vem”, disse Camila.

Os Jogos Escolares da Juventude revelam, a cada ano, novos talentos para o esporte brasileiro. Da delegação composta por 465 atletas do Time Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016, um total de 52 haviam participado dos Jogos Escolares, entre eles Mayra Aguiar e Sarah Menezes, do judô, e Hugo Calderano, do tênis de mesa. Nos Jogos Olímpicos da Juventude Buenos Aires 2018, o Time Brasil foi representado por 79 atletas. Destes, 33 competiram nos Jogos Escolares entre 59 possíveis em 11  modalidades. 

Confira a lista dos profissionais das Confederações Brasileiras Olímpicas presentes em Natal para os Jogos Escolares da Juventude 2018:


Atletismo – Edemar Alves dos Santos (técnico)

Badminton – Norma Teotônio Rodrigues (técnica)

Ginástica rítmica – Camila Ferezin Rezende (coordenadora de seleções)

Handebol – Washington Nunes Silva Junior (técnico da seleção masculina adulta) e Lucila Viana Silva dos Santos (assistente técnica) 

Judô – Marcus Fábio Agustinho (técnico), Douglas Herculino Potrich (técnico) e José Alfredo Olívio Junior (técnico)

Natação – Ricardo Prado (coordenador geral)

Vôlei – Julia de Carvalho Anselmo Silva (gerente de seleções)

Wrestling – Angel Torres Aldama (treinador chefe) e Flávio Cabral (técnico)

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla