Ministério do Esporte Para ministro do Esporte, há sentimento generalizado de que efeitos da MP 841 sobre o esporte devem ser revistos
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Para ministro do Esporte, há sentimento generalizado de que efeitos da MP 841 sobre o esporte devem ser revistos

A Embaixada do Brasil em Moscou, na Rússia, recebeu na manhã desta quarta-feira (20.06) um encontro entre jornalistas brasileiros e o ministro do Esporte, Leandro Cruz. Além de dar detalhes sobre sua agenda internacional, que teve início em Lisboa, Portugal, no dia 12 de junho, Cruz falou à imprensa sobre o Guia Consular do Torcedor Brasileiro, reforçou que há uma conversa com o Planalto para rever os recursos retirados do Esporte pela MP 841 e condenou a atitude dos brasileiros que assediaram uma cidadã russa em imagens divulgadas nas redes sociais. Cruz lembrou, inclusive, do Programa Esporte Sem Assédio, de combate a esse tipo de violência entre atletas brasileiras. Confira um ponto-a-ponto da entrevista:
 
Parceria com a CPLP
 
Foram muito boas as reuniões em Lisboa, com o ministro da Educação e Desporto português, Tiago Brandão, com o vice-presidente do Instituto do Desporto Português, Vítor Pataco, e com o secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo. Tratamos da organização do encontro dos ministros do Esporte da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), no mês que vem, principalmente, com os Jogos da CPLP, que já são tradicionais. Em um ano temos os Jogos, que serão realizados em São Tomé e Príncipe, em outro, o Encontro de Jovens Criadores, espécie de bienal de cultura.
 
Intercâmbio russo
 
Tivemos ontem (19.06) uma reunião com o ministro dos Esportes russo, Pavel Kolobkov, e reorganizamos um protocolo de intenções antigo que tínhamos, de troca de experiências esportivas, de intercâmbio de atletas. Acertamos uma reunião da comissão de trabalho, com data e local a serem definidos em pouco tempo, com o objetivo de aprofundar o intercâmbio bilateral, como as questões relativas aos BRICS, que para nós têm papel importante. Esse é o principal ganho da viagem. Penso inclusive em convidar o Comitê Olímpico do Brasil (COB) e o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) para virem conosco ou receber uma delegação russa. Vamos ainda esmiuçar como vai ser a implementação, mas a ideia é que haja um intercâmbio ativo. Estamos abertos a tudo, conversamos de trabalhar desde o desporto escolar até o alto rendimento, com a possibilidade, ainda incipiente, até de Jogos Escolares durante a cúpula dos BRICS.
 
Ministro do Esporte, Leandro Cruz, durante conversa com jornalistas em Moscou. Foto: Pedro Ramos/rededoesporte.gov.brMinistro do Esporte, Leandro Cruz, durante conversa com jornalistas em Moscou. Foto: Pedro Ramos/rededoesporte.gov.br
 
Escola Olímpica
 
Em Rostov, visitamos uma instituição que representa uma perspectiva interessante para o trabalho com o legado olímpicol, que é a Escola da Reserva Olímpica. Ali, os jovens têm formação regular e esportiva de alto nível. Só entram lá alunos com índices esportivos elevados. Já são 22 ouros olímpicos e 62 medalhas ao todo, uma coisa absurda. Temos algumas experiências incipientes no Brasil nesse sentido. No final de 2017 eu fui, ainda como secretário, à nossa instalação de legado olímpico em Cascavel (PR), que está acabando de ser construída e deve ser entregue agora em julho. Acertamos de colocar lá, já para o início de 2019, uma escola da Polícia Militar, dentro de instalações de atletismo de primeiríssima linha. Vai ser um experiência interessante nesse campo e aqui temos muito a aprender com o conhecimento russo de juntar a educação formal com a formação de atletas de alto rendimento.
 
Parque Olímpico de Sochi
 
É uma instalação absolutamente espetacular, que fizemos questão de conhecer e entender um pouco sobre como eles estão fazendo a gestão do Parque, também como troca de experiência. Acertamos ali um protocolo de entendimentos para troca de informações.
 
Consulado Brasil-Argentina
 
Teremos ainda uma pauta fundamental aqui, que é a abertura de um consulado conjunto com a Argentina. É uma demonstração de convivência harmoniosa entre os dois países irmãos, que têm larga história conjunta. Para nós, é simbólica a abertura desse consulado. Lançamos, ainda, junto com o Ministério das Relações Exteriores, uma cartilha para o brasileiro durante a Copa, com informações úteis, recomendações, números de emergência, toda orientação necessária para os turistas do país na Rússia.
 
Perspectivas sobre a MP 841
 
Ontem tivemos uma reunião conduzida pelo ministro Carlos Marun, com a presença do ministro interino do Esporte (secretário executivo Fernando Avelino), com as federações e confederações, com diversos parlamentares e com o ex-ministro do Esporte Leonardo Picciani. A Medida Provisória já tem hoje 95 emendas. Acho que já existe um sentimento generalizado de que seus efeitos sobre o esporte brasileiro devem ser suavizados. Acho que vamos chegar em um bom termo. O Palácio do Planalto está conduzindo isso de forma correta, na busca do entendimento e da conversa com as entidades da administração esportiva do Brasil. O Ministério do Esporte está participando de tudo com o seu ministro interino. Eu, daqui, estou absolutamente ligado, participando e interagindo, porque isso é uma prioridade absoluta. Acredito que vamos chegar em um bom termo, essa questão está bem conduzida.
 
Caso de assédio de brasileiros
 
Em primeiro lugar, acho que o caso não é de homens desrespeitosos com mulheres russas. São homens desrespeitosos, que o devem ser com mulheres brasileiras, russas, inglesas, francesas. São pessoas que prestaram um imenso desserviço ao Brasil. Não teria como prever isso numa cartilha, porque são quatro ou cinco homens em milhares de brasileiros que estão aqui. Se tem uma coisa que vou levar daqui é o carinho que o povo russo tem com o povo brasileiro. Acho que isso explica um pouco do que possibilitou essa covardia: esse 'desarmamento' do povo russo em relação à gente. Eles estão absolutamente abertos. Uma atitude como essa, além de envergonhar nosso país, é merecedora de todas as repreendas que a gente possa fazer, porque realmente é um desserviço. Sem dúvida isso foi de uma gravidade imensa e não pode ser tolerado. O Guia Consular, inclusive, indica uma conduta correta aos nossos concidadãos, que certamente não foi respeitada. Essa questão no Ministério do Esporte não é tolerada em hipótese alguma. Uma das nossas campanhas centrais é a do Esporte Sem Assédio, lançada na Organização das Nações Unidas (ONU). Temos trabalhado essa campanha junto às federações e confederações porque o assédio, seja ele moral, sexual ou de qualquer forma, não é admitido pelo ministério ou pela ética e conduta esportiva.
 
Futebol x esportes olímpicos
 
Do ponto de vista público, o futebol não tem um tostão. O futebol no Brasil é um negócio em si, não precisa de recursos públicos para ter desenvolvimento como esporte. Na realidade, quase todos os nossos esforços são voltados para esportes olímpicos e paralímpicos. Nesse sentido, fazemos uma opção correta no Brasil. Temos dificuldades? Temos, imensas. Precisaríamos de mais recursos para o esporte no Brasil, não nesse governo, mas desde o início da formação esportiva no país. Precisamos de mais recursos para muitas áreas, mas ainda estamos caminhando nesse sentido. Precisamos ter mais responsabilidade fiscal, com as nossas metas inflacionárias. Muito se cobra das responsabilidades fiscais, mas muito se cobra de investimento. Precisamos achar aí o equilíbrio e nossa capacidade objetiva de investir. Estamos dentro da capacidade, conduzindo de forma correta.
 
Pedro Ramos, de Moscou, na Rússia – rededoesporte.gov.br
 
 
Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla