Ministério do Esporte Brasil propõe criação de capital sul-americana do esporte para discutir políticas públicas e desenvolver a atividade física no continente
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Brasil propõe criação de capital sul-americana do esporte para discutir políticas públicas e desenvolver a atividade física no continente

Durante reunião extraordinária do Conselho Sul-Americano de Esporte (Consude), nesta quarta-feira (25.04), em Cali, na Colômbia, o Ministério do Esporte do Brasil propôs a implementação de um grupo de trabalho formado por representantes de três países do continente para discutir a criação de uma capital sul-americana do esporte. A ideia de ter uma capital, que seria eleita anualmente no âmbito do Consude, visa permitir a troca de experiências e a discussão de políticas públicas para o desenvolvimento do esporte na América do Sul.

Reunião do Consude, em Cali. Foto: Matheus Baeta/MEReunião do Consude, em Cali. Foto: Matheus Baeta/ME

“A ideia é que seja um momento de ação pelo esporte em toda a América do Sul, em especial na capital que estiver sediando o evento. O objetivo é que o esporte e a atividade física sejam uma prática cotidiana de todos os cidadãos. Que as crianças, os jovens, os adolescentes, os adultos e os idosos tenham uma prática esportiva cotidiana como instrumento de apoio a sua saúde, de desenvolvimento motor e, especialmente entre os idosos, um instrumento de socialização, melhorando assim a qualidade de vida”, explicou o ministro do Esporte brasileiro, Leandro Cruz.

Após a apresentação brasileira sobre a capital sul-americana do esporte, a proposta de criação do grupo de trabalho foi aprovada pelos membros do Consude, ficando a cargo do Brasil, da Colômbia e da Argentina o início dos trabalhos para desenvolver o plano de ação.

A reunião do Consude também se debruçou sobre os Jogos Sul-Americanos Escolares, cuja edição de 2018 será realizada em Arequipa, no Peru, em dezembro. A organização do evento apresentou a marca, a mascote – um cervo andino chamado Taru - e as instalações esportivas que vão receber as modalidades. Uma reunião das áreas técnicas de cada país participante está programada para agosto, em Arequipa.

Ficou definido também que o futebol feminino, modalidade incluída no programa dos Jogos Sul-Americanos Escolares de Cochabamba 2017, passa a ser obrigatório no programa do evento. “É um momento importante para o desporto escolar sul-americano e uma oportunidade para o futebol feminino, que, ao estar incluído como obrigatório, fará com que os países membros tenham uma atenção e cuidado especiais com a modalidade”, analisou Leandro Cruz.

Intercâmbio

Para o ministro do Esporte, a troca de experiências com os países sul-americanos é fundamental para o desenvolvimento do esporte no continente e o Brasil tem muito a contribuir para isso. “Nós somos povos irmãos nas Américas, muito em especial na América do Sul. O Brasil tem um papel muito importante para todos os países do continente e essa troca nos é enriquecedora, como também nos permite enriquecer os países irmãos com a nossa expertise em organizar grandes eventos esportivos. Então, é um momento de muito congraçamento, intercâmbio, e, acima de tudo, de muita união entre os países”, disse.

A reunião extraordinária do Consude também definiu que a próxima sede dos Jogos Escolares será a cidade de Paramaribo, no Suriname, em 2019.

De Cali, Matheus Baeta - Ascom - Ministério do Esporte

 
Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla