Ministério do Esporte Brasil e Portugal discutem acordo antidopagem para a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Brasil e Portugal discutem acordo antidopagem para a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa

Antes de participar do Simpósio Anual da Agência Mundial Antidoping (Wada), que começa nesta quarta-feira (21.03), em Lausanne (Suíça), a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) teve reuniões em Lisboa com a Autoridade Antidopagem de Portugal (ADoP). Os dois países discutiram as bases de um acordo no âmbito da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Sandro Teixeira (D), Ana Paula Tomás, Rogério Jóia, Christian Trajano e António Júlio Nunes: parceria Brasil-Portugal Foto: DivulgaçãoSandro Teixeira (D), Ana Paula Tomás, Rogério Jóia, Christian Trajano e António Júlio Nunes: parceria Brasil-Portugal Foto: Divulgação

O encontro contou com a participação, por parte da ABCD, do diretor de Informação e Educação, Sandro Teixeira, e do diretor de Operações, Christian Trajano. Do lado português, estiveram presentes o presidente da ADoP, Rogério Jóia, o diretor executivo, António Júlio Nunes, e a diretora de Informação e Educação, Ana Paula Tomás. Os representantes brasileiros também visitaram o Laboratório de Análises de Dopagem do Centro de Medicina Desportiva de Lisboa.

“Conversamos no sentido de criar um acordo geral para a CPLP e avançar em ações de cooperação. Hoje apenas Brasil, Portugal e Cabo Verde têm organizações nacionais de controle de dopagem (NADOs)”, afirmou Teixeira.

A ideia, segundo Trajano, é reforçar a estrutura de combate ao doping nos países de língua portuguesa e ampliar esse espírito de cooperação para as nações latinas. “Blocos dos países europeus e anglo-saxões já atuam na Wada de forma consolidada. Estamos discutindo parcerias no âmbito do Mercosul e seria muito bom estender para a CPLP e a comunidade latina”.

Outro assunto tratado nas reuniões em Lisboa diz respeito aos programas de educação e de prevenção. “Portugal tem um projeto muito bom realizado dentro das escolas. E outro que acontece no meio das competições, para educar os atletas. Campanhas de prevenção e educação são uma prioridade para o secretário nacional da ABCD”, revela Teixeira, referindo-se a Luiz Celso Giacomini.

A cooperação na área educacional poderia incluir um símbolo antidopagem comum aos dois países. Também estão nos planos de Brasil e Portugal visitas de intercâmbio de funcionários das duas autoridades nacionais.

Paulo Rossi, de Lausanne (Suíça)
Ascom – Ministério do Esporte

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla