Ministério do Esporte Artigo: legado olímpico a todo vapor!
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Artigo: legado olímpico a todo vapor!

Paulo Márcio Dias Mello, presidente da Autoridade de Governança do Legado Olímpico (Aglo)
Texto publicado pelo jornal O Dia em 4 de janeiro de 2018


Os Jogos Olímpicos Rio 2016 terminaram há pouco mais de 500 dias, mas o espírito esportivo continua forte não só para os cariocas, mas para todos os brasileiros. E a expectativa é de que esse cenário fique ainda melhor em 2018.

Em menos de um ano de existência, a Autoridade de Governança do Legado Olímpico (AGLO) conseguiu implantar diversas melhorias, cumprindo a missão dada pelo ministro do Esporte, Leonardo Picciani, em março do último ano.

O intuito é basicamente viabilizar a utilização das instalações olímpicas e incentivar as atividades esportivas no Brasil, por meio do plano de legado. Além disso, a AGLO elaborou projetos de interesse público com e sem fins lucrativos, 111 eventos no geral, com uma média de 14 por mês.

Enquanto o Parque Olímpico da Barra (POB) foi palco de 85 eventos, o Complexo Esportivo de Deodoro recebeu outros 88, de modo a democratizar o acesso para todos os moradores. Os destaques sobre grandes eventos ficam para a etapa brasileira do Circuito Mundial de Vôlei de Praia e o Comic Com, voltado para a cultura pop e geek, que aconteceu pela primeira vez no Rio de Janeiro, durante o Rock In Rio.

Com tudo isso, até novembro, tivemos um público presente de mais de 290 mil pessoas e quase 1,8 mil esportistas atendidos. Desses, a maioria foram atletas de base, mas também tiveram muitos de alto rendimento, como atletas olímpicos que participam de grandes competições internacionais.

Ao longo de 2017 foram muitos marcos alcançados. A AGLO fez a reestreia do Centro Olímpico de Tênis, do Velódromo e da Arena 1 no modo legado. Além disso, a autarquia ainda construiu uma quadra de areia totalmente adaptada para competições internacionais de diversas modalidades esportivas. A AGLO ainda colaborou

O Parque Olímpico da Barra (POB) foi palco de 85 eventos; o Complexo Esportivo de Deodoro recebeu 88, de modo a democratizar o acesso para os moradores

com o desenvolvimento de projetos sociais voltados para comunidades do entorno do Parque Olímpico da Barra, como o "Esporte e Cidadania para Todos", de iniciativa do Ministério do Esporte; e o Núcleo Esportivo Rio Open, que visa beneficiar 50 crianças com aulas de tênis. O projeto de visita guiada também não pode ser esquecido e, em 2018, deve ser intensificado. Somente junho a novembro do ano passado, a média foi de 67 visitantes/mês, totalizando

Um público de quase 500 pessoas

Na parte de conservação das instalações olímpicas também houve grande avanço, já que a AGLO concluiu a contração de serviços elétricos, limpeza, manutenção predial e brigadistas.

Para 2018, a lista de objetivos é grande, incluindo especialmente a implantação do Centro Esportivo de Treinamento na Arena 2, sem contar com a continuidade do estudo de viabilidade técnica-economica e ambiental do POB, com auxílio do Banco Nacional para o Desenvolvimento Social (BNDES) e a instalação de um Museu Nacional do Esporte dentro do Velódromo da Barra.

Com tudo isso, temos a certeza de estar no caminho certo para viabilizar o legado olímpico que os atletas e amantes do esporte merecem. Queremos que os brasileiros participem cada vez mais de atividades esportivas e façam uso efetivo das instalações olímpicas.
 

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla