Ministério do Esporte Paralimpíadas Escolares 2017 terão mais de 900 atletas em São Paulo na próxima semana
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Paralimpíadas Escolares 2017 terão mais de 900 atletas em São Paulo na próxima semana

O Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, receberá 944 atletas de 12 a 17 anos para a 11ª edição das Paralimpíadas Escolares. Pela primeira vez, todos os estados e o Distrito Federal serão representados. Segundo o Comitê Paralímpico Brasileiro, é a maior competição escolar paralímpica do mundo. A abertura será no dia 21, no Pavilhão Oeste do Anhembi. As disputas serão todas no CT Paralímpico, de 22 a 24. 
 
Nesta temporada, haverá dez modalidades no programa. Futebol de 5 (para cegos) e basquete em cadeira de rodas (formato 3 x 3) se juntarão a atletismo, bocha, futebol de 7 (para paralisados cerebrais), goalball, judô, natação, tênis de mesa e tênis em cadeira de rodas, que já constavam no programa das edições anteriores.
 
Competição reunirá dez modalidades do programa paralímpico. Futebol de 5 e basquete em cadeira de rodas (formato 3 x 3) são as novidadesCompetição reunirá dez modalidades do programa paralímpico. Futebol de 5 e basquete em cadeira de rodas (formato 3 x 3) são as novidades
 
Além da visibilidade e da possibilidade de ingresso no esporte de alto rendimento, as Paralimpíadas Escolares asseguram aos três primeiros lugares de cada gênero e classe das modalidades individuais o direito de receber o Bolsa Atleta nível escolar do Ministério do Esporte. Nos esportes coletivos, são três atletas de cada gênero por meio de votação entre os técnicos e árbitros da respectiva modalidade.
 
Desde suas primeiras edições, as Paralimpíadas Escolares revelam talentos do movimento paralímpico brasileiro. Participaram desta competição os velocistas Alan Fonteles, ouro em Londres 2012, Verônica Hipólito, prata no Rio 2016, e Petrúcio Ferreira, recordista mundial em 2017 nos 100m (classe T47). Outros exemplos são a saltadora Lorena Spoladore, prata no Jogos do Rio, o nadador Matheus Rheine, bronze no Rio 2016, o jogador de goalball Leomon Moreno, prata no Jogos de Londres e bronze no Rio 2016.
 
São Paulo venceu as duas últimas edições e é o maior colecionador de títulos, com cinco conquistas desde a primeira temporada, em 2006. Em segundo vem o Rio de Janeiro, com quatro troféus de campeão.
 
Serviço 
Paralimpíadas Escolares 2017
21.11 - abertura às 20h - Pavilhão Oeste do Anhembi 
22 a 24.11 - disputas no CT Paralímpico (Rodovia dos Imigrantes, Km 11,5, São Paulo (SP) - ao lado do São Paulo Expo)
Entrada franca
Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla