Ministério do Esporte Ministério do Esporte apresenta o programa Seleções do Futuro em evento da CBF
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Ministério do Esporte apresenta o programa Seleções do Futuro em evento da CBF

O Ministério do Esporte, representado pelo diretor de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, André Argôlo Ribeiro, apresentou nesta terça-feira (31.10), no Rio de Janeiro, o programa Seleções do Futuro em evento realizado na Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O Seminário de Responsabilidade Social, Prevenção ao Crime e Proteção de Jovens no Contexto do Esporte, organizado pela CBF Social em parceria com a Organização das Nações Unidades (ONU), teve o objetivo debater a promoção da paz por meio do futebol.

Várias personalidades ligadas ao tema participaram do workshop com o objetivo de compartilhar experiências e abordar o tema cada vez mais relevante no esporte mais praticado no Brasil. Jairzinho, campeão da Copa do Mundo de 1970 e responsável por projeto social no Rio de Janeiro; Jorginho, oito vezes campeão do mundo de Beach Soccer; e Gabriel Dias, bicampeão mundial de futsal, estiveram presentes.

Foto: Rafael Brais/MEFoto: Rafael Brais/ME

A programação incluiu painéis como Iniciação ao Futebol, Futsal e Beach Soccer; Habilidades para a Vida no contexto do Esporte; Desafios e oportunidades para programas de habilidades para vida no contexto esportivo juvenil (roda de conversa); Proteção integral dos direitos de crianças e adolescentes no esporte.

Para o diretor do Ministério do Esporte, André Argôlo Ribeiro, o poder público tem a missão de fomentar a prática de atividades físicas, desenvolver modalidades esportivas e promover a formação do cidadão. "O programa Seleções do Futuro foi lançado para atender esses três pilares. Nosso objetivo principal não é descobrir craques, mas dar oportunidades aos jovens e contribuir para construção do caráter deles", disse. "Esses ensinamentos, aliados ao esporte, são fundamentais para a termos cidadãos do bem no futuro".

Ribeiro explicou também que o chamamento público para o Seleções do Futuro está aberto até dia 10 de novembro e que os entes públicos devem cadastrar suas propostas no site do Ministério do Esporte. O diretor agradeceu ainda a participação de Jairzinho como embaixador do programa. "É um honra ter o eterno Furacão como grande ícone para os jovens que integrarão o Seleções do Futuro", afirmou.

Outros programas foram tratados no encontro. Nívio Nascimento, representante do escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime no Brasil, apresentou o programa "Vamos Nessa", que trata de prevenção por meio do esporte, estimulando o diálogo e a participação. Diogo Netto, gerente de Desenvolvimento Técnico da CBF, apresentou o "Gol do Brasil", com metodologia focada na formação de cidadãos por meio da CBF Social.

O secretário-geral da CBF, Walter Feldman, deu as boas-vindas aos participantes do seminário e, em seguida, destacou o esporte como ferramenta de proteção e de cidadania. "Para nós o futebol é muito mais do que a competição, do que o jogo. Ele é um instrumento importantíssimo de educação, de combate às drogas. Por isso que a CBF Social existe. Queremos que as próximas gestões da CBF mantenham essa política. Por isso que estamos aqui e por isso que nos aproximamos da ONU", afirmou.


Furacão

Jair Ventura Filho, o Jairzinho, participou do evento na CBF para falar sobre os benefícios do esporte para a juventude. O Furacão, apelido da época de jogador, possui um projeto social, o Fábrica de Talentos Furacão, que atende cerca de 150 crianças cariocas. "O projeto ensina fundamentos técnicos aos jovens e também como serem cidadãos mais conscientes. Ninguém paga um tostão para participar", disse o ex-jogador, que ganhou o apelido de Furacão após marcar gols em todas as partidas da Copa do Mundo de 1970.

Durante sua participação no evento, Jairzinho relembrou de sua infância, do início da carreira e das peladas descalço na rua General Severiano. "Meu contato com o futebol começou ali, jogando com os amigos. Começamos com uma laranja, depois evoluímos para a meia e depois para a bola de borracha. Nessa época, meus professores de futebol foram os terrenos baldios, as ruas de paralelepípedos", lembrou.

Jairzinho também recordou de seus primeiros passos no clube de coração. "Aos 11 anos eu jogava com meninos de 18. Naquela época havia alegria de jogar futebol. Aos 13 anos, fui convidado para fazer um teste no Botafogo e, a partir dali, tudo aconteceu", comentou. No clube da estrela solitária, o pai de Jair Ventura, atual técnico do clube, jogou ao lado do seu maior ídolo, Mané Garrincha.

Recentemente, Jairzinho aceitou convite do ministro do Esporte, Leonardo Picciani, para ocupar a vaga deixada por Carlos Alberto Torres no Conselho Nacional do Esporte (CNE).

Rafael Brais - Ministério do Esporte

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla