Ministério do Esporte Esportes eletrônicos são atração durante os Jogos Universitários em Goiânia
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Esportes eletrônicos são atração durante os Jogos Universitários em Goiânia

Pela primeira vez, após 64 edições, os Jogos Universitários Brasileiros (Jubs) receberão uma competição coletiva de jogos eletrônicos – E-Sports. Depois da estreia do futebol virtual (individual), em Cuiabá/2016, a cidade de Goiânia receberá o League of Legends (LoL), jogo de estratégia online com mais de 100 milhões de adeptos por todo o mundo.

“O LoL não é apenas um jogo, mas um estilo de vida. É uma realidade fora do Brasil e está se desenvolvendo muito aqui. Estamos querendo levar isso aos universitários”, ressaltou o gerente de produtos da Riot Games, Fabrício Santos. Foto: Divulgação/CBDUFoto: Divulgação/CBDU

Segundo Fabrício, 40% dos jogadores de LoL demonstram interesse em cursar o ensino superior, um dos fatores que levaram à expansão dos projetos da Riot. “Estamos desenvolvendo o UniLoL, que tem três objetivos: o desenvolvimento social entre os alunos das universidades; o incentivo à realização de competições, com ações regionais; além do desenvolvimento profissional, com desenvolvimento e aproveitamento de estudantes com perfil empreendedor”, explicou.

Sete estados de seis regiões do Brasil e o Distrito Federal serão representados na disputa, que vai até este sábado (28). A chave A é composta por Unochapecó-SC, UFS-SE, UFMA-MA e UFRPE-PE. A chave B tem UNB-DF, UFG-GO, Unicamp-SP e UFRN-RN. Cada equipe conta com 5 competidores. Os jogos duram, em média, 1h, mas podem se arrastar por horas, o que demanda preparo físico e psicológico.

No Brasil, há jogadores profissionais, que recebem salários para se dedicar exclusivamente ao LoL, contando com acompanhamento de equipes multidisciplinares (preparadores físicos, nutricionistas, psicólogos).

O jogo
League of Legends é um jogo de estratégia online – mistura elementos de Role-playing Game (RPG) e Real-time Strategy (RTS), em que duas equipes compostas por poderosos campeões se enfrentam em diversos campos de batalha.

LoL coleciona números expressivos na última década. Além dos 100 milhões de adeptos pelo mundo, o jogo teve 43 milhões de espectadores no Mundial de 2016, nos Estados Unidos. Com picos de audiência de 14,3 milhões de espectadores, a competição distribuiu uma premiação de cerca de R$ 21 milhões no Mundial do ano passado.

No Brasil, a modalidade está em franco crescimento. Em 2015, o ginásio Goiânia Arena recebeu uma etapa do Campeonato Brasileiro, com público de cerca de 2 mil pessoas. A competição já chegou a receber público de 10 mil espectadores no ginásio do Ibirapuera (2016), em São Paulo, e 12 mil, no Allianz Parque, estádio do Palmeiras (2015), em São Paulo. Neste evento, a final ficou em 1º lugar no trending topics mundial do Twitter. Quase 80% dos adeptos do LoL estão na faixa etária de 16 a 25 anos – pelo regulamento do JUBs, os inscritos têm de ter entre 18 e 25 anos. Fonte: Confederação Brasileira de Desporto Universitário

 
 
Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla