Ministério do Esporte Conselho Nacional do Esporte se reúne no Rio de Janeiro
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Conselho Nacional do Esporte se reúne no Rio de Janeiro

O Conselho Nacional do Esporte (CNE) realizou, na manhã desta sexta-feira (06.10), no Velódromo, no Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro, sua 40ª reunião. O CNE é um colegiado de assessoria ao ministro do Esporte no desenvolvimento de políticas em prol do desporto nacional e é formado, além de integrantes do próprio ministério, por representantes do Comitê Olímpico do Brasil (COB), do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), da Comissão Nacional de Atletas (CNA) e de várias entidades, organizações e conselhos ligados ao esporte no país, além de representantes de atletas.

40ª reunião do CNE, realizada no Velódromo, no Parque Olímpico da Barra. Foto: Francisco Medeiros/ME40ª reunião do CNE, realizada no Velódromo, no Parque Olímpico da Barra. Foto: Francisco Medeiros/ME

A reunião contou com a presença do multicampeão do skate Bob Burnquist, recentemente eleito presidente da Confederação Brasileira de Skate (CBSk). Quem também participou pela primeira vez de um encontro do Conselho Nacional do Esporte foi o professor Luiz Celso Giacomini, novo secretário da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), entidade que integra o CNE.

O ministro Leonardo Picciani com Bob Burnquist. Foto: Francisco Medeiro/MEO ministro Leonardo Picciani com Bob Burnquist. Foto: Francisco Medeiro/ME

“É uma honra estar aqui representando os 8,5 milhões de skatistas do Brasil”, afirmou Bob Burnquist. “Espero contribuir e agradeço a oportunidade em nome de todos os skatistas do país”, continuou o presidente do CBSk. Nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, o skate pela primeira vez fará parte do programa olímpico.

O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, abriu e conduziu a reunião. O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem (TJDAD), Luciano Hostins, fez uma explanação sobre os trabalhos do TJDAD.

Além de debates acerca de alterações no regimento interno do CNE, a reunião discutiu as atuações das Organizações Não Governamentais (ONGs) no esporte brasileiro e o uso de recursos públicos em ações das ONGs. Também foram debatidos assuntos referentes à Bolsa Atleta, no que diz respeito à cobrança de tributos previdenciários sobre os valores das bolsas recebidas pelos atletas.

Em um dos pontos mais importantes da reunião, o ministro Leonardo Picciani ressaltou que estão em curso discussões no Congresso Nacional para que sejam revertidos os cortes anunciados para o orçamento do Ministério do Esporte de 2018, de modo que permita à pasta atender às necessidades do esporte no país em todas suas frentes: alto rendimento, social, educacional e lazer.

O representante da Comissão Desportiva Militar Brasileira (CDMB), vice-almirante Paulo Zuccaro, destacou a realização de dois Campeonatos Mundiais Militares no Brasil, o Mundial de Natação Militar, de 10 a 16 de dezembro, e o Mundial Militar de Vôlei de Praia, de 6 a 13 de novembro, ambos no Rio de Janeiro.

As finais do vôlei de praia serão realizadas nas instalações dos Jogos Rio 2016, em mais uma ação que reforça o legado das Olimpíadas e Paralimpíadas no Brasil. Nesse sentido, o ministro destacou o trabalho realizado pela Autoridade de Governança do Legado Olímpico (AGLO) lembrando o extenso calendário de atividades no Parque Olímpico em 2017, em curso desde o início do ano.

No final da reunião, Leonardo Picciani fez um balanço, destacando os principais temas que foram debatidos. “Nós discutimos a cobrança previdenciária dos atletas e para-atletas que hoje recebem o Bolsa Atleta, aprovamos o novo regimento interno do CNE, mais democrático e atualizado com a legislação brasileira e encaminhamos à relatoria a solicitação da Confederação de Rugby, que pede a adoção de uma série de uma série de regras específicas do código disciplinar da modalidade. Também tivemos o relatório apresentado pelo presidente do Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem, tivemos uma apresentação da FIESP falando sobre a cadeia produtiva do esporte, seus impactos econômicos e o potencial de crescimento e desenvolvimento que isso pode trazer ao país. Então foi uma reunião muito produtiva” , afirmou o ministro.

A última reunião do CNE em 2017 está marcada para 24 de novembro, quando será feito um balanço da Lei de Incentivo e um balanço do legado olímpico, realizado pela AGLO.

Do Rio de Janeiro, Luiz Roberto Magalhães – Ministério do Esporte 

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla