Ministério do Esporte Ministério do Esporte lança projeto Seleções do Futuro em Belo Horizonte
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Ministério do Esporte lança projeto Seleções do Futuro em Belo Horizonte

O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, o secretário nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor (SNFDT), Gustavo Perrella, e o secretário geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Walter Feldman, além de diversas autoridades, participaram, nesta quinta-feira (05.10), em Belo Horizonte, do lançamento do projeto Seleções do Futuro.

A iniciativa, promovida pelo Ministério do Esporte e gerida pela SNFDT em parceria com a CBF, visa democratizar a prática do futebol de base pelo Brasil e promover condições favoráveis ao desenvolvimento da modalidade entre crianças e adolescentes, de 6 a 17 anos, de ambos os sexos, prioritariamente matriculados nas escolas públicas.

» Saiba mais sobre o projeto Seleções do Futuro

 

O ministro Leonardo Picciani, na abertura do projeto Seleções do Futuro. Foto: Francisco Medeiros/MEO ministro Leonardo Picciani, na abertura do projeto Seleções do Futuro. Foto: Francisco Medeiros/ME

O programa Seleções do Futuro funcionará inicialmente em caráter piloto em Minas Gerais, com 14 núcleos distribuídos nas seguintes cidades: Belo Horizonte (4 núcleos), Nova Ponte, Centralina, Monte Alegre, Canápolis, Itapagipe, Brasópolis, Perdigão, Engenheiro Caldas e Minas Novas.

Os professores que atuarão no Seleções do Futuro serão capacitados pela CBF e os núcleos de treinamento seguirão a metodologia do CBF Social, criado em junho de 2015 para fomentar ações de responsabilidade social por meio do esporte. O treinador da Seleção Brasileira, Tite, aprovou a metodologia do projeto lançado nesta quinta-feira.

“Esse projeto vai totalmente na direção da inclusão social, na direção de tratar dos jovens em situação de vulnerabilidade. É um projeto que traz, desde o seu nascimento, uma parceria com as cidades, com os governos dos estados e com a CBF, o que é um fato inédito”, declarou o ministro Leonardo Picciani.

“Pela primeira vez, a CBF e o Ministério conseguem se somar em torno de projeto de inclusão social, com base técnica e educacional. Mas o principal objetivo desse projeto é formar campeões na vida. É fazer com que cada criança, cada menino e menina que pise em um gramado do Seleções do Futuro saia de lá um cidadão melhor e mais bem preparado para enfrentar e vencer os desafios da vida. Mas não tenho dúvidas de que com essa quantidade de crianças e com o talento que tem o brasileiro e com essa grande paixão pelo futebol também nascerão daí muito craques”, continuou o ministro.

Nessa primeira etapa, todos os recursos serão oriundos de emendas parlamentares, que já vêm do Congresso Nacional com a destinação definida pelo parlamentar. Para 2018, as adesões ao Seleções do Futuro também serão via chamamento público.
A previsão é que o edital de chamamento público seja publicado já nesta sexta-feira (6.10) no Diário Oficial da União com os critérios para adesão ao Seleções do Futuro. A partir disso, os municípios de todo o país poderão pleitear núcleos do programa.

Funcionamento dos núcleos

Cada núcleo será composto por no máximo 200 crianças e adolescentes. As atividades serão desenvolvidas no contraturno escolar. A cada beneficiado será assegurado treinamentos com frequência mínima de duas vezes na semana, com no mínimo de 90 minutos diários e em dias alternados, divididos por faixas etárias da seguinte forma:

» Pré-fraldinha – 6 e 7 anos
» Fraldinha – 8 e 9 anos
» Pré-Mirim – 10 e 11 anos
» Mirim – 12 e 13 anos
» Infantil – 14 e 15 anos
» Juvenil – 16 e 17 anos

Metodologia

A capacitação dos professores e a metodologia utilizada nos núcleos do Seleções do Futuro serão fornecidas pela CBF. Os primeiros monitores que receberam o treinamento de capacitação tiveram seus certificados entregues logo após o lançamento do projeto em Belo Horizonte.

Os jovens passarão por várias etapas de aprendizado e especialização. Na faixa etária de 6 a 12 anos, o programa vai introduzir elementos psicomotores ligados a movimentos manipulativos, locomotores e combinados, compreendendo noções de lateralidade, tempo e espaço, bem como propiciando a ampliação do repertório motor através da vivência de habilidades básicas, específicas e suas combinações em diversos contextos.

O ministro Picciani, Gustavo Perrella e Walter Feldman entregam o certificado a um dos monitores que receberam a capacitação do projeto Seleções do Futuro. Foto: Francisco Medeiros/MEO ministro Picciani, Gustavo Perrella e Walter Feldman entregam o certificado a um dos monitores que receberam a capacitação do projeto Seleções do Futuro. Foto: Francisco Medeiros/ME

De 12 até 15 anos, o Seleções do Futuro vai trabalhar o aperfeiçoamento dos fundamentos básicos do futebol de forma global, com aproximação de questões técnicas, elevação da consciência do grupo sobre as atividades desenvolvidas durante o treinamento. O objetivo essencial é manter o interesse pela atividade física desenvolvendo a cultura corporal de movimento, no sentido de o próprio beneficiado decidir por sua especialização.

A partir dos 15 anos, o programa vai focar na especialização esportiva e aprimoramento de aspectos técnicos, táticos e psicossociais. Nessa fase, os beneficiados começam a ter acesso a um número maior de competições sistematizadas da modalidade no intuito de se desenvolver no esporte.

“Nós construímos essa parceria na medida em que o ministro Picciani nos procurou, juntamente com o secretário Gustavo Perrella, propondo apresentar à sociedade brasileira um projeto muito sensato e muito constituído no ponto de vista da construção da cidadania da criança e do adolescente. Ele significou uma identificação em relação ao projeto que nós, da CBF, já estávamos concebendo. A partir daí, com a seriedade desta gestão e com o compromisso social, isso culminou para que pudéssemos, na noite de hoje, lançar este projeto para todo o Brasil”, afirmou Walter Feldman.

O prefeito da capital mineira, Alexandre Kalil, foi representado no lançamento por Bebeto de Freitas, secretário de Esporte e Lazer de Belo Horizonte, que também ressaltou a importância social do projeto e explicou os motivos que levaram o estado de Minas Gerais a ser o primeiro a implantar os núcleos do Seleções do Futuro.

“Assim que soubemos da intenção da secretaria de futebol (SNFDT) e do Ministério do Esporte em lançar o projeto nós imediatamente nos interessamos. Isso vem de encontro ao trabalho que nós exercemos na secretaria, que é de integração. É um trabalho totalmente social e que se encaixa como uma luva com o Seleções do Futuro. A gente torce para que isso possa se tornar um projeto nacional e que possa firmar e que tenha um tempo longo de duração”, declarou Bebeto de Freitas.

De Belo Horizonte – Luiz Roberto Magalhães – Ministério do Esporte
 

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla