Ministério do Esporte Em Santos, secretário de Alto Rendimento prestigia exposição sobre modalidades adaptadas
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Em Santos, secretário de Alto Rendimento prestigia exposição sobre modalidades adaptadas

O secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Rogério Sampaio, conheceu neste sábado (12.08), em Santos-SP, o projeto Experimentando Diferenças, que promove a inclusão de pessoas com deficiências e divulga a importância dos atletas paralímpicos e dos esportes adaptados. O programa, que já percorreu várias cidades do Brasil, tem a proposta de montar espaços para que o público possa experimentar esportes como corrida, basquete em cadeira de rodas, bocha adaptada, futebol de 5 e games virtuais. A iniciativa tem o patrocínio da Caixa Econômica Federal e chancela do Comitê Paralímpico Brasileiro e já passou por cerca de 30 cidades pelo país, com a participação mais de 160 mil pessoas.

Exposição interativa está no Shopping Balneário, em Santos. Foto: Rafael Brais/Ministério do EsporteExposição interativa está no Shopping Balneário, em Santos. Foto: Rafael Brais/Ministério do Esporte

Rogério Sampaio (E) utilizou simulador de corrida em handbike. Foto: Rafael Brais/Ministério do EsporteRogério Sampaio (E) utilizou simulador de corrida em handbike. Foto: Rafael Brais/Ministério do EsporteO Experimentando Diferenças nasceu em Salvador no ano de 2013 também com a nobre intenção de formar o públicos para os Jogos Paralímpicos Rio 2016. Durante os Jogos, o projeto atraiu grande público na Casa Brasil, que funcionou no Boulevard Olímpico no Rio de Janeiro. Além de promover as modalidades, algumas delas integrantes do programa paralímpico, o projeto também conta com a presença de atletas, ex-atletas e paratletas, como Arthur Zanetti, Fernando Fernandes, Robson Caetano, Flávio Canto, Lais Souza, Dirceu Pinto, Terezinha Guilhermina, Verônica Almeida, Carlos Farrenberg, Jovane Guissone, Marcia Menezes.

O secretário Rogério Sampaio, que experimentou o modalidade handbike, elogiou a iniciativa e sua capacidade de mobilização. “O projeto tem apoio da Caixa e do CPB. É um projeto interessante, que desmistifica a experiência do portador de deficiências. Eu nunca tinha tido a oportunidade de ter experiência como essa. Foi extremamente interessante e ainda mais em um shopping, num sábado à tarde, que tem um grande fluxo de pessoas”, disse. Para Sampaio, o exposição também ajuda na divulgação do esporte paralímpico: “É um incentivo para as pessoas entenderam mais das modalidades paralímpicas, acompanharem mais o esporte adaptado e os, cada vez mais apoiarem os atletas nacionais”.

Rafael Brais - Ministério do Esporte

 
 
 
Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla