Ministério do Esporte Hipismo, tiro esportivo e judô: um fim de semana esportivo em Deodoro
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Hipismo, tiro esportivo e judô: um fim de semana esportivo em Deodoro

Três instalações olímpicas de Deodoro, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, foram utilizadas neste fim de semana (29 e 30 de julho) para esportes diferentes. O Centro Militar de Tiro Esportivo recebeu um treinamento controlado com 56 atletas de todo o país. O Parque Equestre General Eloy Mendes sediou o Campeonato do Exército de Salto, com participação de 122 conjuntos. E na Arena da Juventude (Arena Coronel Wencesleau Malta) cerca de 900 judocas de 70 agremiações competiram no Campeonato Estadual do Rio de Janeiro de judô, sob os olhares atentos de uma arquibancada cheia de torcedores.

"Cada vez temos mais gente interessada no judô, principalmente depois das Olimpíadas. Esse público aqui é exemplo disso", afirmou Victor Penalber, integrante da seleção brasileira de judô e representante brasileiro na categoria até 81kg nos Jogos Olímpicos Rio 2016. "A meninada gosta de praticar lutas e se adapta muito bem à filosofia do esporte. A possibilidade de sair um grande campeão de eventos como esse é alta. Em alguns novos atletas, a gente já consegue notar a atenção ao detalhe, quem tem um golpe forte, uma estratégia diferenciada", reforça Penalber, que participou de algumas lutas na manhã do sábado.

Foto: Abelardo Mendes Jr/rededoesporte.gov.brFoto: Abelardo Mendes Jr/rededoesporte.gov.br

No resultado geral, o Judô Comunitário Instituto Reação ficou com 29 medalhas de ouro, 20 de prata e 27 de bronze. O Jequiá Iate Clube ficou com a segunda colocação e a União Judô Clube terminou em terceiro. Confira os resultados completos no site judorio.org

Tiro esportivo

O treinamento controlado (TC) realizado durante a semana e no fim de semana no Centro Militar de Tiro Esportivo foi um treino aberto para os filiados à Confederação Brasileira de Tiro Esportivo (CBTE). Os pontos obtidos contam para o ranking qualidade, um dos critérios para a formação da seleção brasileira da modalidade.

"Temos quatro desse tipo de treinamento durante o ano. Sempre fazemos antes de competições. E o Sul-Americano será aqui em Deodoro nos primeiros dez dias de setembro", explicou James Lowry neto, diretor-técnico da CBTE. "Foi uma semana de treinamento intensivo. São poucas as oportunidades que técnico e atletas podem ficar horas lado a lado em um local com alvos eletrônicos de ponta, iluminação e todo o ambiente com condições iguais aos locais de competição do exterior", acrescenta Lowry.

Felipe Wu. Foto: Willy Malheiros/rededoesporte.gov.brFelipe Wu. Foto: Willy Malheiros/rededoesporte.gov.br

Felipe Wu, medalhista de prata na disputa da pistola de ar 10m nos Jogos Olímpicos Rio 2016, utiliza sempre que pode o centro de tiro. "Frequento esta instalação desde 2008, pouco depois dos Jogos Pan-Americanos Rio-2007. Ela sempre foi a minha base aqui no Brasil para treinamento em alto nível. Em São Paulo não temos uma estrutura nem perto do que temos aqui em Deodoro", disse o atirador, que detém o título Pan-Americano da pistola de ar 10m, obtido em Toronto. "Quem não está acostumado com os treinamentos pode estranhar quando chega aqui em um TC e vê poucos atletas. Mas essa dimensão é porque a instalação é muito ampla. Para esses atletas é fundamental. Muitos atletas militares frequentam esse espaço e podem fortalecer ainda mais o tiro esportivo brasileiro", completou Wu.

A instalação também recebe constantes elogios de todos atletas que a frequentam. O major Leonardo Vagner Moreira, da seleção brasileira de tiro esportivo, também ressaltou o salto de desenvolvimento da modalidade após o início o uso do estande de Deodoro. "O grande upgrade do tiro esportivo brasileiro aconteceu com a construção deste centro, inaugurado para o Pan-Americano de 2007. Virou um centro nacional da modalidade - e, já naquela época, contava com alvos eletrônicos. Isso é fundamental para a dinâmica do treinamento", afirmou o atirador.

"Em 2011, tivemos Jogos Mundiais Militares aqui nesse estande. Em 2016, foi o ápice com os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Depois dos Jogos, ainda houve a troca dos alvos para modelos mais atuais".

Major Leonardo Vagner Moreira. Foto: Willy Malheiros/MEMajor Leonardo Vagner Moreira. Foto: Willy Malheiros/ME"A administração do Exército Brasileiro e a parceria com a Confederação Brasileira de Tiro Esportivo e a Autoridade de Governança do Legado Olímpico aqui no Centro Militar de Tiro ajuda a manter a qualidade, proporciona o desenvolvimento do esporte e busca novos talentos. Hoje, podemos olhar para frente e visar mais medalhas em próximas olimpíadas. Temos o que há de melhor no mundo. Em termos de estrutura, não devemos nada para ninguém", finalizou Leonardo Vagner Moreira.

Hipismo

O Parque Equestre General Eloy Menezes recebeu o Campeonato do Exército de Salto 2017, Com competições com obstáculos de 1m, 1,10m e 1,20m, além da série Coudelaria de Rincão, apenas com animais criados na Coudelaria e Campo de Instrução de Rincão, em São Borja (RS). Foram 90 inscritos e participação de 122 conjuntos, poi o mesmo competidor pode se inscrever com dois cavalos).

A estrutura do parque foi reformada e melhorada e ganhou novas arquibancadas para os Jogos Rio 2016. As pistas principal e secundárias têm sido utilizadas frequentemente nos cursos da Escola de Equitação do Exército e em outros eventos equestres.

"Em junho, nós recebemos competições Conjunto Completo de Equitação e o Conjunto Completo Internacional, com participação de militares e civis, inclusive com a participação do cavaleiro olímpico Marcelo Tosi", explica o Tenente Duarte, responsável pela comunicação do evento.

Foto: Abelardo Mendes Jr/rededoesporte.gov.brFoto: Abelardo Mendes Jr/rededoesporte.gov.br

Abelardo Mendes Jr - Ministério do Esporte

 

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla