Ministério do Esporte Projeto social atrai crianças para diversas atividades no Parque Olímpico da Barra
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Projeto social atrai crianças para diversas atividades no Parque Olímpico da Barra

Em apenas dois dias de inscrições para o projeto social Esporte e Cidadania para Todos, as 450 vagas destinadas ao Parque Olímpico da Barra foram quase totalmente preenchidas. A  demanda foi aumentada em função da divulgação feita no Velódromo do Rio de Janeiro, no dia 9 de julho, quando  500 crianças participaram de demonstrações de diversas modalidades esportivas.

O projeto social Esporte e Cidadania para Todos foi criado pela Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis) do Ministério do Esporte em parceria com a Universidade Federal Fluminense (UFF) e a Autoridade de Governança do Legado Olímpico (AGLO). A ação social pretende atender mais de 5 mil crianças em todos os núcleos do Rio durante dois anos. No Parque Olímpico da Barra, serão oferecidas seis modalidades: vôlei, basquete, futebol, ciclismo, judô e jiu-jitsu.

A procura foi tanta, que em apenas dois dias de inscrições as vagas para as modalidades de esportes destinadas ao Parque Olímpico da Barra, para o projeto social Esporte e Cidadania para Todos já estão quase todas preenchidas! A ideia é descobrir novos talentos, além de oferecer diversão para a garotada em diversos regiões do Rio de Janeiro. O projeto do Ministério do Esporte em parceria com a Universidade Federal Fluminense pretende atender mais de 5 mil crianças em todos os núcleos durante dois anos. No Parque Olímpico serão oferecidas 450 vagas para 6 das 12 modalidades esportivas demonstradas no sábado no Velódromo do Rio. #legadoolímpico #cidadeímpica #parqueolímpico Ministério do Esporte do Brasil Rede Nacional do Esporte UFF - Universidade Federal Fluminense

Publicado por Autoridade de Governança do Legado Olímpico - AGLO em Terça-feira, 11 de julho de 2017

 

Yasmin Melo, 13 anos, moradora da Barra da Tijuca, se inscreveu nas modalidades vôlei e basquete. "Eu espero aperfeiçoar meu conhecimento nas modalidades e me divertir muito".

A família de Davi dos Santos Veras mora em Vargem Pequena, no Rio de Janeiro. Chegou no final do dia ao Parque Olímpico e conseguiu realizar a inscrição. O pequeno sabia desde o início o esporte que desejava praticar. "Eu quero muito aprender a jogar futebol".

A mãe Ana Lúcia e Davi visitaram o legado olímpico pela primeira vez e ficaram encantados com o espaço. "Acabei de chegar e já estou adorando todo o espaço. É muito bonito", disse Ana Lúcia dos Santos Pereira. O pai de Davi, Wesley, ficou emocionado ao retornar ao parque dois anos depois. "Eu ajudei a construir esse parque. Era só barro e hoje o poder público nos oferece todo esse legado. Estou muito feliz em saber que meu filho vai praticar esportes aqui", complementou Wesley dos Santos Veras.

A família do Davi mora em Vargem Pequena, RJ. Ela ficou encantada com o Parque Olímpico da Barra. Ele se inscreveu no projeto social Esporte e Cidadania para Todos, do Ministério do Esporte. O projeto vai oferecer aulas de esportes para crianças e adolescentes de 6 a 21 anos. De segunda a sexta das 8h às 20h, um dos núcleos é o Parque Olímpico da Barra. #cidadeolímpica #parqueolímpico #legadoolímpico Ministério do Esporte do Brasil UFF - Universidade Federal Fluminense

Publicado por Autoridade de Governança do Legado Olímpico - AGLO em Quarta-feira, 12 de julho de 2017

 

O objetivo do projeto é ampliar o acesso da população ao esporte e ao lazer, preservar valores éticos como a inclusão, participação, cooperação e responsabilidade, além de descobrir novos talentos. "As modalidades serão oferecidas de segunda a sexta, sempre no contraturno escolar. Nos finais de semana, teremos atividades lúdicas e recreativas – e a intenção é, no futuro, termos competições também", explica o secretario nacional de Esporte, Lazer, Educação e Inclusão Social, Leandro Fróes. "Eventos como esse, repleto de crianças, trazem vida, luz e cor ao Parque Olímpico", explicou o secretário. 

Graciela Vizzotto - AGLO

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla