Ministério do Esporte Ministério do Esporte conhece projeto da CBT em Florianópolis e discute parceria para uso do Parque Olímpico da Barra
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Ministério do Esporte conhece projeto da CBT em Florianópolis e discute parceria para uso do Parque Olímpico da Barra

Foto: Francisco Medeiros/MEFoto: Francisco Medeiros/MEA Confederação Brasileira de Tênis (CBT) anunciou nesta terça-feira (16.05), em Florianópolis-SC, a renovação da Certificação Ouro da Capacitação concedida pela ITF (sigla em inglês para Federação Internacional de Tênis). Durante a coletiva, no Mercado Municipal da cidade, foi oficializado o novo patrocínio da CBT, a Peugeot. Presentes ao evento, o ministro do Esporte, Leonardo Picciani, e o presidente da Confederação de Tênis também trataram do uso futuro do Centro Olímpico de Tênis, no Parque Olímpico da Barra.

De acordo com a CBT, o Brasil recebeu a certificação Ouro pelo trabalho de capacitação desenvolvido para professores e treinadores de tênis em todo o país, que inclui agentes que replicam os ensinamentos para crianças, adultos, profissionais e amadores. Atualmente, há 13 países com o certificado nível ouro dentre os 216 associados a ITF. Como a Colômbia está em fase de análise para a renovação, por enquanto o Brasil é o único País da América do Sul a ter a certificação em nível máximo.

Antes da coletiva, o ministro Leonardo Picciani conheceu a estrutura e o trabalho desenvolvido pela nova sede da Confederação Brasileira de Tênis, na avenida Beira Mar. As dependências são compartilhadas com a Federação Catarinense de Tênis. Picciani, o presidente da CBT e o prefeito da cidade conversaram sobre o desenvolvimento da modalidade no Brasil, debateram o legado olímpico, a utilização do Centro Olímpico de Tênis e o incentivo e possibilidades de sediar eventos no país.

"Tive a oportunidade de conhecer o trabalho desenvolvido pela Confederação Brasileira de Tênis, pela Federação Catarinense em parceria com a prefeitura. Pude ver instalações vocacionadas para desde a inclusão social, passando pela iniciação até o alto rendimento", afirmou. "É um modelo para ser avaliado para a utilização no Centro Olímpico de Tênis, no Parque Olímpico da Barra. Fiquei muito impressionado. Uma estrutura simples, mas funcional, efetiva e que gera resultados concretos", disse o ministro, que foi homenageado com uma placa pela CBT.

Foto: Francisco Medeiros/MEFoto: Francisco Medeiros/ME

"Nesta quinta, iniciamos o Circuito Mundial de Vôlei de Praia no Centro Olímpico de Tênis. Após esse evento, a arena de areia será removida. Nos últimos dias, o Rafael (presidente da CBT) visitou as instalações com os técnicos no Ministério do Esporte e iniciou a conversa para que a gente possa estabelecer um calendário para treinos, competições e inclusão social. O Ministério do Esporte tem convicção de que a CBT tem que ser a principal parceira nesta tarefa pelo seu papel de organizador do tênis no Brasil", conclui.

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, destacou os benefícios que a vinda da CBT trouxe para a capital catarinense. "É um modelo de sucesso que atende o alto rendimento mas também projetos sociais para popularizar o tênis, incluindo crianças carentes e pessoas com deficiência. Um modelo que pode ser usado em outras modalidades", disse.

De acordo com o presidente da CBT, Rafael Westrupp, a certificação ouro tem grande importância para a modalidade no país. "De todos os países filiados, apenas 13 têm o certificado. Isso demonstra que o departamento de capacitação criado em 2005 na confederação, tem sucesso. Já são mais de seis mil professores capacitados em todo o Brasil", explicou.

"Tudo começa com educação e esse certificado confirma que nossos métodos estão no caminho certo". Sobre a gestão do Centro Olímpico de Tênis, Westrupp sinalizou uma futura parceria. "A Confederação se sente honrada em ser convidada desde o início a viabilizar o legado Olímpico da nossa modalidade. A gente entende que o Rio Open tem que acontecer no Centro Olímpico de Tênis, mas isso tem que ser estudado".

Rafael Brais - Ministério do Esporte 

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla