Ministério do Esporte ABCD e CBJ firmam acordo de parceria para realização de exames de dopagem
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

ABCD e CBJ firmam acordo de parceria para realização de exames de dopagem

O predidente da CBJ, Paulo Wanderley Teixeira, e o secretário da ABCD, Rogério Sampaio, assinam um Plano Anual de Controle de Dopagem. Foto: Divulgação/CBJO predidente da CBJ, Paulo Wanderley Teixeira, e o secretário da ABCD, Rogério Sampaio, assinam um Plano Anual de Controle de Dopagem. Foto: Divulgação/CBJ
 
Representantes da Confederação Brasileira de Judô (CBJ) e da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) se reuniram na sede da CBJ nesta sexta-feira (27.1), para assinarem um acordo de parceria para realizar exames de dopagem e oficializar o Plano Anual de Controle de Dopagem. Assim, a entidade máxima do judô brasileiro se torna uma das primeiras entre as modalidades olímpicas a entrar em acordo com a Resolução nº 49 do Conselho Nacional de Esporte, publicada no Diário Oficial em 19 de dezembro, que determina, no primeiro parágrafo do artigo 4º:
 
“Somente poderão ser atendidos pelo Bolsa-Atleta os atletas inscritos em modalidades na qual a Confederação tiver seu Plano Anual de Controle de Dopagem aprovado pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem – ABCD.”
 
Dessa forma, a CBJ cumpre a obrigação legal para que nenhum atleta deixe receber o auxílio do Ministério do Esporte. O Plano Anual proposto pela CBJ foi elaborado ao longo de dois meses e prevê mais de 300 testes ao longo de 2017, sejam eles em competição ou fora delas. Haverá ainda o desenvolvimento de programas educacionais, em princípio, mais voltados para os judocas das categorias de base.
 
“O judô tem uma questão ética que é intrínseca ao esporte, está no seu DNA. Essa parceria com a CBJ reforça a vontade de se trabalhar para manter este aspecto intacto. Hoje, a sociedade cobra cada vez mais um comportamento ético, transparente e os atletas e entidades esportivas devem ter isso como parâmetro”, disse o secretário nacional da ABCD, Rogério Sampaio.
 
“Essa parceria é uma ação fantástica por colocar as entidades que trabalham com o esporte numa mesma linha de discurso e de ação. É algo fundamental para manter o esporte limpo, premiando os atletas que agem dentro da legalidade, das regras”, disse o presidente da CBJ, Paulo Wanderley Teixeira, lembrando que a prática do controle de dopagem já é firmemente estabelecida na confederação. “Para receber os recursos diretos da CBJ, os atletas assinam um termo em que está estabelecido que se o atleta usar substâncias ilegais perde direito ao benefício. Já faz oito anos que trabalhamos dessa forma.”
 
Além de Rogério Sampaio e de Paulo Wanderley, que assinaram os documentos, estiveram presentes no encontro os gestores Ney Wilson, de Alto Rendimento; Robnelson Ferreira, de Eventos Nacionais; e Marcelo Theotônio, das Equipes de Base. Já a ABCD foi representada pelo assessor/gestor administrativo Sandro Teixeira; e pelo diretor de operações, Dr. Alexandre Velly Nunes.
 
A ABCD já teve encontros parecidos com a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos e com o Comitê Olímpico do Brasil, e nesta semana já tem agendadas visitas à Confederação Brasileira de Vôlei e à Confederação Brasileira de Atletismo.
 
Fonte: CBJ
 
 
 
Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla