Ministério do Esporte CBDA E ABCD acertam termo de cooperação em busca de melhor controle de dopagem
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

CBDA E ABCD acertam termo de cooperação em busca de melhor controle de dopagem

Foto: CBDA/DivulgaçãoFoto: CBDA/Divulgação
 
A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos e a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) realizaram um encontro na manhã desta quinta-feira (26.1) para assinarem um Acordo de Cooperação para o ano de 2017. As entidades visam aumentar o plano de controle de dopagem para os esportes aquáticos, assim como a conscientização das novas gerações de atletas. A CBDA foi a primeira confederação  que a ABCD visitou para dar lançamento a esse processo. 
 
Com essa parceria a ABCD pretende atender com inteligência a missão de controle de doping exigida pela Federação Internacional (FINA) e promover um plano educacional com os atletas. O acordo procura também, desse modo, atender um pedido da sociedade que anseia encontrar mais ética no esporte, tendo como princípio a conduta esportiva limpa.
 
Segundo o secretário nacional da ABCD e campeão olímpico de judô, Rogério Sampaio, “a parceria tem como objetivo dar mais estrutura para a Confederação e aperfeiçoar o trabalho já realizado, atendendo as demandas de forma inteligente e adequada, não somente em momentos de crise, auxiliando em uma equação complexa, com maior número de exames realizados e um plano educacional.”
 
Além de Rogério Sampaio, estiveram presentes, pela ABCD, Alexandre Velly Nunes, diretor de operações; e Sandro de Oliveira Teixeira, relacionamento com confederações. Pela CBDA, Ricardo de Moura, diretor-executivo; Giovana Moreira, gestora de controle de doping; e Rodrigo Barbosa, assessor de inteligência competitiva. 
 
Fonte: CBDA
 
 
Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla