Ministério do Esporte APFut realiza encontro com clubes e mira padronização de balanços
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

APFut realiza encontro com clubes e mira padronização de balanços

Debater temas contábeis com as entidades que aderiram ao Profut (Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro). Esse foi o principal objetivo do encontro realizado pelo Ministério do Esporte nesta terça-feira (13.12), no Rio de Janeiro, que reuniu representantes de clubes e membros do CFC (Conselho Federal de Contabilidade) e do Ibracon (Instituto dos Auditores Independentes do Brasil). Um dos principais assuntos em discussão foi a padronização de algumas normas exigidas pelo Profut, como, por exemplo, a elaboração dos balanços financeiros dos clubes.Rafael Brais/MERafael Brais/ME

O presidente da APFut (Autoridade Pública de Governança do Futebol), Luiz Mello, iniciou a reunião explicando a formação do quadro de funcionários da entidade, que buscou profissionais com vasta experiência na área econômica e de fiscalização. Em seguida, Mello solicitou o registro em ata de menção de pesar da morte de Carlos Alberto Torres e da tragédia envolvendo o avião da Chapecoense. No início dos trabalhos técnicos, o presidente da APFut detalhou a programação do dia e reforçou a importância de os clubes seguirem a legislação. "Esse encontro é um primeiro passo para regulamentar a APFut. Quando você faz uma padronização, você consegue analisar os clubes sob uma mesma ótica. É um primeiro passo de muitos outros que APFut vai dar", explicou.

Mello destacou também a presença qualificada no evento, incluindo representantes dos principais times das séries A e B. "Convidamos todos os clubes que aderiram ao Profut, com foco na área financeira contábil. É uma reunião técnica com contadores e diretores financeiros. A ideia é que se discutam pontos que possam ter uma interpretação diferente por parte de alguns clubes", detalhou. "E, para ajudar a tirar as dúvidas, trouxemos o Conselho Federal de Contabilidade e o Ibracon".

No cargo há cerca de três meses, Luiz Mello falou também sobre a importância da similaridade entre as contabilidades das entidades. "A partir do momento em que você tem todo mundo sob as mesmas normas contábeis, os clubes podem publicar seus balanços com as melhores práticas possíveis. E a gente consegue realizar análise sob o mesmo prisma", explanou.

Para o contador-geral do Vasco da Gama, Miguel Vaz, o Profut é uma iniciativa importantíssima para a organização do futebol como um todo, assim como as propostas para a padronização de documentação contábil. "A lei cria responsabilidades e melhora, profissionaliza, a atuação de aéreas dentro do clube", disse. "E quando se padroniza (o balanço), as ações dos clubes ficam mais transparentes", emendou.

Raio x - um ano de Profut
137 entidades esportivas de 22 estados aderiram
17 clubes da Série A
14 da Série B
6 da Série C
13 da Série D
5 Federações de Futebol
1 Confederação
81 entidades esportivas em geral

Rafael Brais, do Rio de Janeiro
Ascom - Ministério do Esporte

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla