Ministério do Esporte Atual campeão da Copa Sul-Americana, Independiente Santa Fé presenteia Chapecoense com réplica troféu
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Atual campeão da Copa Sul-Americana, Independiente Santa Fé presenteia Chapecoense com réplica troféu

O atual campeão da Copa Sul-Americana, o Independiente Santa Fé, clube de futebol da cidade de Bogotá (Colômbia), presenteou, nesta quinta-feira (01.12), a Chapecoense com o troféu do título de 2015. A taça é uma réplica que é entregue ao clube vencedor da competição. A original fica um período do clube e retorna para a sede da Conmebol.

O diretor jurídico da Chapecoense, Marcelo Zolet, que está em Medellín para cuidar das tratativas para liberação dos corpos das vítimas do acidente aéreo que vitimou jogadores e comissão técnica do clube, agradeceu o presente. "Estou aqui representando o presidente em exercício do clube, Ivan Tozzo, para receber esse carinho do atual campeão da Sul-Americana, o Independiente Santa Fé", disse Zolet.

Para o dirigente, esse tipo de atitude ajuda a acalentar os moradores de Chapecó, que estão muito abalados com a tragédia da última segunda-feira. "Um gesto de carinho e solidariedade com todos os chapecoenses. Recebemos com muito bom grado. Com esse ato, sentiremos como campeões da competição. Agradeço este gesto nobre", afirmou.

O presidente do Independiente Santa Fé, César Pastrana, preferiu privacidade neste momento difícil para o Brasil e para Colômbia e decidiu não participar da coletiva de imprensa. "Ele não quis aparecer neste momento e eu entendi plenamente. Ele disse que o que vale é o gesto de amor, bondade e o carinho e que o fundamental seria lembrar das vítimas", explicou. 

Rafael Brais - Ministério do Esporte

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla