Ministério do Esporte CBCf divulga lista de clubes que receberão recursos para formação de atletas
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

CBCf divulga lista de clubes que receberão recursos para formação de atletas

A Confederação Brasileira de Clubes (CBCf)  divulgou a lista de clubes que receberão recursos para projetos olímpicos e paralímpicos, resultado de um edital voltado para a formação de atletas. Esse é o sexto edital que a CBCf concretiza em pouco mais de dois anos e visa, particularmente, à seleção de iniciativas para viabilização de equipe técnica e multidisciplinar específica para a formação de atletas em modalidades olímpicas e/ou paralímpicas pelo período de quatro anos, referente ao ciclo 2016/2020.

São 31 clubes com 48 projetos selecionados, totalizando um valor aproximado de R$ 87 milhões. A confederação descentraliza recursos para projetos de formação de atletas olímpicos e paralímpicos desenvolvidos pelos clubes por meio de chamada pública.

“É gratificante ver quantos clubes já foram beneficiados e, o mais importante, o quanto esses clubes estão bem mais preparados para os anos vindouros e o próximo ciclo olímpico. Nossa semente, plantada há pouco, vai gerar grandes frutos nas próximas Olimpíadas e Paraolimpíadas. Já estamos a todo vapor para o próximo ciclo olímpico, o que gerará impacto também para o esporte nacional como um todo e para os atletas que competirão no período estendido pós-Tóquio”, explica o presidente da CBCf, Jair Alfredo Pereira.

Vale ressaltar que a importância dos clubes na formação de atletas pôde ser verificada nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro: dos 19 pódios do Brasil, 17 foram conquistados por atletas de clubes brasileiros. Além disso, das 197 entidades representadas nos Jogos Olímpicos, 135 são clubes e 84% dos atletas nacionais são pertencentes a eles.

Entenda o trabalho da CBCf

Com a Lei Pelé (lei 9.615/98), que recebeu nova redação após a sanção da Lei 12.395/11, ocorreu a maior conquista da história do segmento clubístico, que repassa à CBCf o correspondente a 0,5% de toda a verba arrecadada nos concursos de prognósticos, sendo seu destino único e exclusivo para a formação de atletas olímpicos e paraolímpicos, além de reconhecer os clubes esportivos em um subsistema específico e inserir a CBC no Sistema Nacional do Desporto (SND), ao lado de COB e CPB.

A partir da regulamentação da lei, por meio do Decreto 7.984/13 e da Portaria nº 001/14, do Ministério do Esporte, a CBC, após a constituição de seus regulamentos, definiu a Chamada Pública (Chamamento Interno de Projetos) o processo mais democrático e transparente de descentralizar estes recursos.

Nos dois anos em que a CBCf publicou seis editais, foram aprovados 91 projetos esportivos olímpicos e 27 projetos esportivos paralímpicos, totalizando 118 projetos esportivos financiados com recursos públicos.

Com essas verbas e a política de formação de atletas coordenadas pela CBCf, houve uma mudança significativa nos clubes esportivos e sociais a partir da aquisição de equipamentos e materiais esportivos, participação em competições e viabilização de equipe técnica. Os resultados já obtidos demonstram o sucesso dessa política, que pode ser acompanhada por meio da “Formando Atletas”, divulgação periódica que a CBCf publica em seu site, principalmente por conta da inserção dos pequenos clubes no cenário esportivo nacional.

Fonte: CBCf

Ascom - Ministério do Esporte

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla