Ministério do Esporte Brasil domina Sul-Americano de ginástica rítmica e conquista 39 medalhas
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Brasil domina Sul-Americano de ginástica rítmica e conquista 39 medalhas

João Salamonde/Rio 2016João Salamonde/Rio 2016
O Brasil dominou o Campeonato Sul-Americano de Ginástica Rítmica, realizado no Coliseo Municipal de Paipa, na Colômbia. Foram 39 medalhas conquistadas por atletas do país, desde a categoria pré-infantil até a adulta. Destaque para Natália Gaudio, representante do país nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Ela conquistou todas as medalhas de ouro na categoria adulta (arco, bola, maças, fita, individual geral e por equipes) e sagrou-se pentacampeã sul-americana.
 
Natália conquistou os títulos somando um total de 62,717 pontos, sendo 16,333 no arco, 15,783 na bola, 15,933 nas maças e 15,383 na fita. Na equipe, ela se juntou a Carolina Tonelotto e Gabriela Ribeiro para ficar com o ouro com nota de 109,417.
 
“Novamente mostramos nossa hegemonia na América do Sul. O mais importante é que todas as categorias vêm crescendo. Nas categorias de ginastas menores, tínhamos atletas e treinadoras começando na seleção e esse campeonato foi de grande motivação para elas. A seleção juvenil realmente é um talento que logo vai levar novos valores para a equipe adulta. Estamos muito felizes com os resultados”, destacou Monika Queiroz, técnica de Natália Gaudio.
 
Além da disputa adulta, o Sul-Americano teve disputas também nas categorias pré-infantil (9 e 10 anos), infantil (11 e 12 anos) e juvenil. As atletas brasileiras subiram ao pódio em todas as provas realizadas na Colômbia.
 
Fonte: Confederação Brasileira de Ginástica
Ascom - Ministério do Esporte
Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla