Ministério do Esporte Pernambuco supera pressão da torcida paraibana e conquista o ouro no futsal
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Pernambuco supera pressão da torcida paraibana e conquista o ouro no futsal

WILLIAM LUCAS/INOVAFOTOWILLIAM LUCAS/INOVAFOTO
Ginásio lotado, jogo nervoso e rivalidade sadia. Todos os ingredientes de uma partida decisiva estavam presentes no ginásio da Vila Olímpica da Parayba, na tarde desta quinta-feira, dia 29. Em uma final para encerrar com chave de ouro os Jogos Escolares da Juventude 2016, o Colégio BJ, de Recife (PE), derrotou o Instituto de Educação, de João Pessoa (PB), por 2 x 1 e conquistou o título inédito do futsal masculino da primeira divisão na competição para alunos-atletas de 12 a 14 anos.
 
A torcida fez o seu papel, os atletas da casa fizeram de tudo para conquistar o título, mas o time pernambucano superou todos os obstáculos para subir ao alto do pódio. Essa foi a segunda medalha de prata consecutiva da escola paraibana, que caiu em Fortaleza 2015 para uma equipe paulista. “No ano passado a gente passou vergonha. Perdemos feio para esse mesmo time da Paraíba na nossa estréia. Por isso essa vitória tem um gostinho especial”, disse o camisa 10 da equipe pernambucana, Felipe Simplício.
 
Apesar da pressão da torcida, o time paraibano entrou em quadra nervoso e sofreu o primeiro gol pouco depois do apito inicial da partida. Carlos Cavalcanti aproveitou uma bobeada da defesa e colocou a bola no fundo da rede adversária: 1 x 0. Com dezenas de familiares e centenas de amigos e colegas de colégio na arquibancada, os paraibanos foram para cima do adversário, mas aí veio o segundo baque.
 
Em contra-ataque, Felipe Simplício chutou forte e aumentou a vantagem ainda no primeiro tempo. Pouco tempo depois, o habilidoso Deyvson Santos ainda podia ter aumentado o placar em duas oportunidades, mas o goleiro paraibano Francisco Lopes fez uma bela defesa e a trave salvou o time da casa.
 
Com gritos de “Ah! É Paraíba, Ah! É Paraíba” e “I.E.” “I.E.” (iniciais de Instituto de Educação), os paraibanos partiram para o ataque na etapa decisiva. O craque do time, Juan Silva, mais conhecido como Lobo, e o camisa 9, Diego Costa, só não diminuíram o placar porque o goleiro pernambucano, Felipe Agostinho, fez duas boas defesas.
 
Faltando pouco mais de 7 minutos para o fim, depois de grande jogada que envolveu todos os atletas paraibanos, Lobo entrou de carrinho e diminuiu o placar. A torcida foi à loucura. Os gritos de “Eu acredito! Eu acredito!” e “Guerreiro. Guerreiro. Time de Guerreiro” ecoavam por todo o ginásio. A torcida pernambucana era menor, mas não era pequena e respondia. “Ah! É Pernambuco”.
 
O tempo estava se esgotando. Com menos de 2 minutos para o apito final, o goleiro paraibano fez lançamento perfeito e Diego Costa cabeceou, mas Felipe Agostinho, em tarde inspirada, espalmou para escanteio com a ponta dos dedos. Faltando poucos segundos, os pernambucanos estouraram o limite de faltas, mas Francisco Lopes chutou o tiro livre direto nas mãos de Felipe.
 
Comemoração efusiva de um lado, choro do outro e mais uma nova rivalidade sadia nasce nos Jogos Escolares da Juventude. “Nem sei o que falar. Agora é levantar a cabeça”, lamentou Lobo, camisa 8 do time paraibano.
 
Bronze 
Na disputa pela medalha de bronze, o Colégio Ibituruna, de Governador Valadares (MG), superou a Escola Luiza Maria Bernardes, de Penápolis (SP) por 7 x 4 e ficou em terceiro lugar na primeira divisão do futsal masculino. Gabriel Lima, Felipe Dutra e Pedro Corbeli marcaram dois gols cada e Vítor Soares completou o placar do time mineiro.
 
“Foi uma vitória importante. Nossa primeira competição nacional e vamos deixar João pessoa com a medalha de bronze no peito”, disse Gabriel. “Erramos demais ontem (derrota por 5 x 3 para o time paraibano), mas hoje foi bem diferente. Abrimos 3 x 0 no primeiro tempo e chegamos a ter cinco gols de vantagem. Essa medalha ficará guardada com muito carinho”, afirmou Felipe.
 
Os Jogos Escolares da Juventude são organizados e realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), correalizados pelo Ministério do Esporte e Organizações Globo, com apoio do Governo da Paraíba e patrocínio máster da Coca-Cola.
 
Fonte: COB
Ascom - MInistério do Esporte
Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla