Ministério do Esporte Cerimônia de encerramento será regida por diversidade musical e encerrada ao som de Ivete Sangalo
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Cerimônia de encerramento será regida por diversidade musical e encerrada ao som de Ivete Sangalo

Celebrando a diversidade do Brasil e dos Jogos Paralímpicos, a cerimônia de encerramento do Rio 2016 promete uma mistura de sons e estilos musicais para o próximo domingo (18.09), a partir das 20h, no Maracanã. Nesta sexta-feira (16.09), o Comitê Organizador Rio 2016 antecipou algumas das atrações que vão marcar a despedida do evento. A festa terá 2h30 de duração e será encerrada por Ivete Sangalo, mas também vai contar com shows de artistas como Gaby Amarantos, Nação Zumbi e Vanessa da Matta.
 
Encerramento dos Jogos Rio 2016 terá festa brasileira, com alta diversidade musical. Foto: Gabriel Heusi/Brasil2016.gov.brEncerramento dos Jogos Rio 2016 terá festa brasileira, com alta diversidade musical. Foto: Gabriel Heusi/Brasil2016.gov.br
 
 “Será uma grande celebração da diversidade. O movimento paralímpico e os atletas são um grande exemplo de convivência em paz das diferenças. Queremos celebrar essa diversidade, essa fantástica coexistência de diferentes pessoas de todo o mundo. Vai ser uma cerimônia muito musical. Do início ao fim teremos vários músicos brasileiros tocando”, contou Flávio Machado, produtor executivo das cerimônias do Rio 2016.
 
A programação também terá seus momentos inclusivos, como a participação do grupo Batuqueiros do Silêncio, formado por jovens surdos de Recife, e dançarinos profissionais que farão acrobacias em cadeira de rodas. O Hino Nacional brasileiro será cantado por Saulo Laucas, cantor com deficiência visual. Haverá também um encontro entre Andreas Kisser, guitarrista do Sepultura, Armandinho e Jonathan Bastos, que toca guitarra com os pés.
 
Chama paralímpica será apagada após 11 dias de competições no Rio de Janeiro. (Foto: Danilo Borges/Brasil2016.gov.br)Chama paralímpica será apagada após 11 dias de competições no Rio de Janeiro. (Foto: Danilo Borges/Brasil2016.gov.br)
 
“A mensagem que queremos passar é aquela que vemos nas quadras e campos. O que os atletas nos ensinam é que podemos conviver em paz e com amor. É uma inspiração o que a gente vê nas competições entre os atletas. Essa festa é para eles”, comentou Flávio.
 
A carga total de ingressos para a cerimônia de encerramento dos Jogos Paralímpicos é de 45 mil. De acordo com o Comitê Rio 2016, restam menos de mil tíquetes para o evento, todos em uma faixa de preço que vai de R$ 400 a R$ 1 mil. A expectativa dos organizadores é de que todas as entradas sejam comercializadas até domingo.
 
Recordes e atraso na natação
 
Além de comentar sobre a cerimônia de encerramento, o Rio 2016 atualizou algumas estatísticas sobre os Jogos Paralímpicos. Até a noite de quinta-feira (15.09), 184 recordes mundiais haviam sido quebrados na competição. A natação foi a modalidade que mais teve marcas superadas, com 104. Na sequência vieram o atletismo (55), o halterofilismo (13) e o ciclismo de pista (12).
O comitê comentou também o atraso na sessão vespertina da natação ocorrida na quinta-feira. De acordo com o diretor de comunicação do Rio 2016, Mário Andrada, o problema foi causado por uma falha em uma das bombas da piscina do Estádio Olímpico de Esportes Aquáticos, que passou a criar uma corrente e ondulações na água. Um dos atletas percebeu a situação e avisou a organização.
 
“A decisão de pausar a competição foi natural por que o problema poderia prejudicar a performance dos atletas. Tentamos antecipar algumas das cerimônias de pódio, mas de forma geral tivemos um atraso de 30 minutos. Não é aceitável, mas enfrentamos um problema e tivemos que agir”, explicou Andrada.
 
Vagner Vargas – Brasil2016.gov.br
Ascom - Ministério do Esporte
Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla