Ministério do Esporte Equipe feminina do vôlei sentado perde a semifinal e disputa o bronze com a Ucrânia
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Equipe feminina do vôlei sentado perde a semifinal e disputa o bronze com a Ucrânia

Marcelo Regua/MPIX/CPBMarcelo Regua/MPIX/CPB
A Seleção Brasileira feminina de vôlei sentado perdeu, na noite desta quinta-feira (13.9), a chance de disputar a inédita medalha de ouro dos Jogos Paralímpicos. O time nacional foi derrotado pela forte seleção dos Estados Unidos por 3 sets a 0, em jogo realizado no Pavilhão 6 do Riocentro. Agora, as meninas do Brasil disputam no sábado (17), a partir das  16h30, a medalha de bronze diante da Ucrânia, que foi derrotada pela China, também por 3 sets a 0.
 
Mesmo sem a vaga na final, a campanha brasileira já é a melhor da história. Antes, o resultado mais significativo havia sido um quinto lugar, nos Jogos de Londres, em 2012. "Para a gente, estar aqui nesta semifinal já é inédito, mas a gente tem que ir com tudo para conquistar essa medalha de bronze, no sábado. Essa conquista seria muito importante para o nosso esporte. Estar na semifinal já foi histórico, mas a gente quer a medalha" disse Janaina Petit, camisa 10 da seleção e maior pontuadora da equipe, com 14 pontos.
 
A Seleção Brasileira não começou bem. As americanas demonstraram superioridade e abriram 6 x 1. A vantagem foi crescendo ao longo da parcial e, em 21 minutos, a parcial foi encerrada 25 x 13. O jogo mudou de cara no segundo set. Empurradas por 5.750 torcedores, as brasileiras voltaram melhor e equilibraram a partida. O jogo seguiu parelho. Quando as adversárias abriram vantagem e poderiam fechar o período, as brasileiras conseguiram impedir quatro set points, mas ainda assim acabaram derrotadas pela diferença mínima, em 28 x 26, após 32 minutos de jogo.
 
Com a obrigação de vencer o último período para se manter viva, a seleção começou o terceiro set melhor que as adversárias. O time brasileiro chegou a abrir vantagem de cinco pontos (8 x 3), mas acabou cedendo espaço às americanas, que encostaram, viraram e tomaram conta do do jogo. A vantagem no placar, então, trocou de lado e as adversárias não tiveram problemas para fechar em 25 x 18.
 
"Nós começamos com um nervosismo acima do que vinha acontecendo, e isso dificultou o trabalho. Pecamos um pouco por essa falta de experiência de viver uma semifinal paralímpica. Essa seleção norte-americana, por exemplo, fez as duas últimas finais e as últimas três finais de Mundial. Na hora decisiva, a experiência vale muito", avaliou o técnico da seleção brasileira, José Antônio Dantas.
 
O treinador disse estar feliz com o desempenho apresentado durante os Jogos, e acredita que a conquista da medalha de bronze, no sábado, pode coroar a campanha. "A competição não acabou. Nós temos uma equipe capaz de ganhar uma medalha nesses jogos e a seleção não vai desistir. A busca pela medalha vai acontecer aqui no sábado e as meninas estarão preparadas. Vamos trabalhar com as meninas, com toda a comissão técnica para que no sábado elas estejam com a cabeça focada exclusivamente no jogo contra a Ucrânia".
 
João Paulo Machado - brasil2016.gov.br
Ascom – Ministério do Esporte
Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla