Ministério do Esporte Na Casa Brasil, Ministério do Esporte debate experiências do PELC no Rio de Janeiro
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Na Casa Brasil, Ministério do Esporte debate experiências do PELC no Rio de Janeiro

Coordenadores de núcleos do Programa Esporte e Lazer da Cidade (PELC) discutiram nesta segunda-feira (05.09), na Casa Brasil, os resultados e as perspectivas do programa no Rio de Janeiro. Além dos coordenadores, participaram do encontro a diretora nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social do Ministério do Esporte (Snalis), Denise Cunha, a coordenadora geral do PELC, Ana Elenara, e o subsecretário de Esporte e Lazer do estado, Rafael Thompson.

Na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, o governo federal repassa recursos para nove núcleos em comunidades pacificadas (Rocinha, São Carlos, Mangueira, Alemão/Complexo da Penha, São João, Batan, Santa Marta, Manguinhos e Andaraí). Ao todo, são 194 servidores contratados para trabalharem em academias que oferecem atividades esportivas de segunda a sábado, para pessoas de todas as idades.

Foto: Rafael Azeredo / Casa BrasilFoto: Rafael Azeredo / Casa Brasil


Os coordenadores se manifestaram ressaltando o impacto positivo do programa social nas comunidades. A técnica administrativa do núcleo de São Carlo, Débora, disse que no início houve uma resistência muito grande da comunidade, que reclamava da falta de continuidade dos programas governamentais implementados por lá até então. “Hoje é um sucesso. Já dobramos o número de alunos matriculados. Temos 500 pessoas com frequência assídua”, contou.

No núcleo de São João, Ticiane, coordenadora administrativa, conta que eles conseguiram aumentar significativamente o número de idosos depois de começarem a ministrar aulas de alongamento e funcional. Segundo a coordenadora, os bons resultados não se dão apenas pela prática de atividade física, mas também pelo convívio social. Ela conta que há pessoas que, muitas vezes, vão lá só para conversar.

A principal demanda dos coordenadores presentes foi a instalação de coberturas em algumas das academias, que precisam interromper suas atividades nos dias de chuva. Outros coordenadores pediram a abertura de novas unidades, seja pela alta procura dos moradores ou por questões de segurança no local onde estão instaladas as já em funcionamento.

A diretora da secretaria do Ministério do Esporte, Denise Cunha, ressaltou que os fatores positivos foram mais citados do que as questões de segurança. Na avaliação dela, isso significa que isso não é um gargalo que inviabilize o funcionamento das academias.

A coordenadora geral do PELC, Ana Elenara, destacou a importância do encontro desta segunda-feira para aproveitar os olhos voltados para o Rio de Janeiro para a promoção do esporte como meio de formação cidadã. “Em época de grandes eventos as pessoas se voltam muito para resultados, medalhas. Muitos não conhecem os programas sociais do Ministério do Esporte. É importante fazer essa aproximação de agendas com os grandes eventos para aproveitar, neste espaço que é a Casa Brasil – de promoção do país –, para mostrar que aqui também nos preocupamos com o esporte como meio de formação e educação”, ponderou a coordenadora geral do PELC, Ana Elenara.

Para o subsecretário de Esporte e Lazer, Rafael Thompson, a recepção dos Jogos Olímpicos foi um sucesso, e os Paralímpicos também devem ser. Ele lembra, no entanto, que essa é apenas uma parte do trabalho. “A população comprou a ideia e isso foi maravilhoso. Mas a outra parte do nosso trabalho é favorecer a formação, é privilegiar a formação esportiva nas comunidades”, disse.

Programa
O PELC foi criado em 2003 com o objetivo de atender as necessidades de esporte recreativo e de lazer da população. O Ministério repassa recursos por meio de parceria com governos estaduais, municipais e universidades. Hoje, estão vigentes 115 parcerias, cada uma delas com até 20 núcleos em funcionamento.

Ascom – Ministério do Esporte

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla